Páginas

08 maio 2011

Ameaçados, guardas querem andar armados


Agentes da Guarda Municipal fazem manifestação e cobram prazo para que possam oficialmente portar arma

05/05/2011 | 02:16Aurélio Cardoso
Uma prestação de contas sobre a situação da aquisição de armas e realização do curso de tiro para a Guarda Municipal. Foi assim que o secretário municipal de Defesa Social, Joaquim Antônio de Melo, definiu a reunião ontem à tarde, com 120 guardas municipais (GMs), metade do efetivo da corporação. A reunião, de acordo com ele, já estava programada, e aconteceu logo depois da manifestação realizada por cerca de 80 GMs pela manhã, exigindo explicações e cobrando prazo para que os agentes possam oficialmente portar arma. Hoje, o restante do efetivo deve participar de nova reunião. A manifestação, ontem, pegou o secretário de surpresa. “Há uma semana já tínhamos agendado esta reunião, num processo de transparência de todo nosso trabalho”, afirmou.
O motivo que desencadeou a manifestação foi a prisão do GM Sérgio Vinícius Hara, 22 anos, pela Polícia Militar, na tarde da última terça-feira, portando uma pistola calibre .380mm municiada com 15 cartuchos, em horário de folga. A polícia atendeu denúncia anônima e prendeu Hara em flagrante no Jardim Santa Mônica (zona norte). O GM foi detido, encaminhado à 10ª Subdivisão Policial e liberado pela Justiça horas mais tarde, após pagar fiança de R$ 380.
“Não queremos que casos como este se repitam, queremos saber quando poderemos andar armados no serviço. Os bandidos não nos respeitam por saber que não estamos armados em serviço e muitos acabam comprando armas para uso pessoal, preocupados com a segurança”, explicou o GM Sander, que serviu como porta-voz dos agentes na manifestação.
Hara responderá criminalmente pelo porte ilegal de arma e, caso seja condenado a pena superior a dois anos, poderá ser exonerado do cargo. “Ele está respondendo criminalmente. Qualquer um pode ter uma arma registrada, mas não pode ter o porte por não possuir licença da autoridade competente. O guarda [Hara] responderá procedimento administrativo pela corregedoria interna”, alegou o secretário Joaquim Antônio de Melo. Hara não foi afastado de suas funções porque não foi preso em horário de trabalho. “Era um cidadão comum que, por acaso, trabalha na Guarda Municipal”, disse Melo.
Segundo o secretário, a aquisição de armas e munição já está bem encaminhada e deve ser feita logo após a autorização do Exército. “A solicitação já passou pelo setor de Produtos Controlados do Exército em Curitiba, que já o encaminhou para Brasília. Deve retornar nos próximos dias”, disse. Depois que o Município conseguir a permissão do Exército, serão comprados 90 armas, sendo 75 pistolas .380 e outros 15 revólveres calibre 38, ao preço estipulado de R$ 350 mil, incluindo a munição – cada arma foi avaliada em R$ 2.800. “Conseguimos até dispensa de licitação. O fabricante também já foi informado e tudo deve ocorrer o mais brevemente possível”, disse.
Os guardas municipais só passarão por curso de tiro depois que o armamento chegar. O curso deverá ser ministrado em parceria com a Polícia Militar, mas com instrutores credenciados pela Polícia Federal pagos pela prefeitura. Melo garantiu que os guardas estarão armados durante o serviço nas ruas de Londrina ainda este ano. “Dessas 90 armas, 60 pistolas serão usadas para uso dos agentes, divididos em escalas, num revezamento constante.” (Colaborou Telma Elorza)
Arma colocada na cabeça
Alguns guardas municipais disseram ontem ao JL que não é raro agentes serem interpelados e ameaçados por bandidos durante e fora do horário de serviço. “Outro dia um colega teve uma arma colocada na cabeça no Jardim das Américas (zona norte). O bandido sabe que ele é guarda e o ameaçou de morte. Este é o motivo pelo qual estamos exigindo o porte de arma”, afirmou um dos GMs que preferiu não se identificar.
De acordo com outro GM, a cada ameaça, um boletim de ocorrência é registrado na delegacia. “Os bandidos já não respeitam mais a gente. Estamos sofrendo ameaças nas ruas, principalmente os que atendem o centro e a zonas sul e norte”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado pela sua contribuição.
Inspetor Frederico

Onde Encontrar os Livros? Clik no Banner

Fale Conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
Cidade
Estado



http://www.linkws.com