20 novembro 2017

A Evolução da Segurança Pública Municipal no Brasil - Black Friday

Editorial
Editora InterSaberes é especializada na produção de conteúdos universitários. A linguagem dialógica, a diagramação diferenciada e os recursos de ensino dos nossos livros facilitam o aprendizado e estabelecem um diálogo direto com o leitor! Confira nessa edição os lançamentos do mês, novidades e dicas exclusivas!



Facebook
LinkedIn
YouTube
Loja Virtual
*Black Friday -  Promoção válida para compras feitas de 24 a 30 de novembro de 2017, na loja virtual da Editora InterSaberes. Desconto não cumulativo.

Não quer mais receber os nossos emails com notícias e promoções? Tudo bem! Basta clicar aqui

Copyright © 2017 Editora InterSaberes, All rights reserved.





15 outubro 2017

Guarda Municipal ou Polícia Municipal?

Importante compreender, a razão pela qual hoje, se faz necessário a mudança (evolução) da denominação Guarda Municipal para Polícia Municipal.


16 junho 2017

A evolução da segurança pública municipal no Brasil

 A evolução da segurança pública municipal no Brasil


Você sabe a quais dimensões da segurança pública a esfera municipal se relaciona? E qual deve ser a parcela de participação dos municípios na luta contra o crime e na manutenção da paz social?

Para compreender a real dimensão das responsabilidades do governo municipal no que tange à segurança pública, precisamos discutir temas como combate e prevenção à violência, promoção dos direitos humanos e exercício da cidadania.

Investigue aqui esses assuntos e reflita sobre as ações dos gestores públicos no que diz respeito à defesa social nos municípios.




Conteúdo do Livro

1. Evolução da segurança pública
    1.1 Primeiras milícias no Brasil
    1.2 Influência francesa
    1.3 Criação da polícia no Brasil
2. Defesa social e segurança pública
    2.1 O que é defesa social?
    2.2 O que é segurança pública?
    2.3 Conceitos e fundamentos
    2.4 Função versus denominação
    2.5 Dicotomia policial
    2.6 Policiamento ostensivo preventivo
           2.6.1 Princípios que regem o policiamento ostensivo preventivo
    2.7 Órgãos de segurança pública que atuam nos municípios
3. O município como entidade federativa
    3.1 Autonomia municipal
    3.2 Ente federado
    3.3 Competência comum
    3.4 Competência dos municípios
    3.5 Competência concorrente
    3.6 Lei Orgânica do Município
4. Guarda Municipal
    4.1 A Guarda Municipal e a Constituição Federal
           4.1.1 Proteção
           4.1.2 Bens
           4.1.3 Serviços
           4.1.4 Instalações
           4.1.5 “Conforme dispuser a lei”
           4.1.6 Órgão de segurança pública
           4.1.7 Direitos e garantias fundamentais
    4.2 Estatuto do Desarmamento
           4.2.1 Porte de arma de fogo
           4.2.2 Capacitação técnica e aptidão psicológica
           4.2.3 Regulamento interno
           4.2.4 Doação de armas de fogo
    4.3 Formação profissional
         4.3.1 Estágio de qualificação profissional
    4.4 Órgãos de controle
          4.4.1 Corregedoria
          4.4.2 Ouvidoria
          4.4.3 Órgão colegiado
   4.5 Regulamento interno
   4.6 Lei Maria da Penha
   4.7 Dia da Guarda Municipal
   4.8 Estatuto Geral das Guardas Municipais
         4.8.1 Histórico
         4.8.2 Lei n. 13.022/14
         4.8.3 Princípios
         4.8.4 Competências
         4.8.5  Criação da Guarda Municipal
         4.8.6 Exigências para a investidura
         4.8.7 Capacitação e controle
         4.8.8 Prerrogativas
         4.8.9 Representatividade 
         4.8.10  Identidade institucional
5. Instrumentos de Gestão Municipal
    5.1 Plano Nacional de Segurança Pública
    5.2 Fundo Nacional de Segurança Pública
    5.3 Sistema Único de Segurança Pública
    5.4 Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania
    5.5 Conselho Nacional de Segurança Pública
    5.6 Conselho Municipal de Segurança Pública
    5.7 Gabinete de Gestão Integrada
    5.8 Defesa Civil
    5.9 Agente de trânsito
           5.9.1 Breve histórico da atuação das guardas municipais no trânsito

   5.10 Conselho Comunitário de Segurança

Informações adicionais
ISBN9788559723847
Edição1
Ano2017
Páginas238
Largura15 cm
Altura22 cm
Peso Líquido0.375 kg
Espessura1.5 cm
EncadernaçãoBrochura
IdiomaPT-BR
EditoraInterSaberes

21 novembro 2016

Senhor de Bragança e a Dinastia Afonsina

Estamos reunindo documentos (testamentos, certidões de nascimento e casamento e atestados de óbito), e demais informações seguras, para que num futuro próximo, possamos escrever parte desta história.

 No momento estarei disponibilizando uma previa da minha pesquisa.

















                                                                              *

                                                                         *         *

Árvore Genealógica Federico




Caso tenham informações adicionais e queiram contribuir, solicito que me enviem mensagens, bem como acessem o site:
http://www.myheritage.com.br/site-133186041/frederico

25 agosto 2016

Polícia prende traficantes de Curitiba que vendiam droga a caminhoneiros

24/08/16 às 08:29 - Atualizado às 16:23 Redação Bem Paraná com Blog Plantão de Polícia


Uma quadrilha especializada na venda de cocaína para caminhoneiros foi desarticulada nesta quarta-feira (24), durante a operação Têmis deflagrada pela Denarc (Divisão Estadual de Narcóticos) da Polícia Civil do Paraná. Dez pessoas foram presas preventivamente e uma está foragida. Foram cumpridos ainda 12 mandados de busca e apreensão.
Durante cinco meses de investigação, os policiais da Denarc monitoraram a ação desta organização criminosa, resultando na apreensão de sete armas, cerca de dois quilos de cocaína, 100 munições e cinco balanças de precisão, além de R$ 100 mil. Foram apreendidos ainda oito veículos utilizados pelos criminosos para distribuição de droga. A operação aconteceu em Curitiba e na Região Metropolitana.
“Aplicamos todas as técnicas policiais possíveis para desarticular essa quadrilha, provando mais uma vez que ao combater o tráfico de drogas, nós estamos combatendo crimes patrimoniais (furtos, roubos e receptação) e crimes contra a vida, além de manter a paz nas estradas”, afirmou o secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita. O secretário defendeu ainda a necessidade de aplicação de um narcoteste a motoristas profissionais nas estradas.
DISQUE-COCAÍNA – A quadrilha agia principalmente em postos de gasolina, onde motoristas de caminhão costumam pernoitar, e na beira das estradas que cortam o País. Os criminosos montaram um disque-cocaína, com linhas telefônicas exclusivas para atender os caminhoneiros. De acordo com as investigações, a quadrilha vendia até 100 buchas de cocaína, chegando a arrecadar cerca de R$ 10 mil por dia.
O esquema funcionava assim: os caminhoneiros ligavam para os traficantes, pediam a cocaína e informavam onde estavam parados – normalmente em postos e na beira da estrada. Os criminosos então se deslocavam até o local indicado pelos motoristas e rapidamente faziam a transação.
“A ação da Denarc mais uma vez tirou de circulação dezenas de pessoas que colocavam em risco a vida de muitas pessoas, por vender drogas para profissionais da estrada”, ressalta o delegado-geral da Polícia Civil, Julio Reis.
QUADRILHA – O homem apontado como chefe da quadrilha é Onéias Krupnitski, 30 anos, conhecido como “Escobar” ou “Neínha”. Ele está preso na Penitenciária Central do Estado (PCE), acusado de dois homicídios e tráfico de drogas. De dentro da carceragem, ele comanda as ações dos traficantes.
O braço direito dele era a universitária Mariane de Freitas Dubiela, de 20 anos. Ela é namorada de “Neínha” e está grávida de oito meses. Mariane é quem comandava as ações dos traficantes nas ruas – cumprindo as ordens do namorado. A estudante foi presa em casa. O dinheiro era usado para construir uma casa em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba. A residência está quase pronta e é lá que Mariane iria viver com o filho.
Sidnei Alexandre, de 29 anos, vulgo “Sidão” ou “Neguinho”, é outro braço direto de “Neínha”. Ele é apontado pela Denarc como gerente da quadrilha. Recentemente, “Sidão” encontrou uma outra forma de vender cocaína. Ele abriu uma casa de prostituição em São José dos Pinhais – que foi alvo de busca pelos policiais da Denarc. Além de tráfico de drogas e organização criminosa, ele também responderá pelo crime de lavagem de dinheiro e favorecimento à prostituição.
A delegada-adjunta da Denarc Camila Cecconello, responsável pela investigação, pediu ao Poder Judiciário o bloqueio da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de dez motoristas de caminhão flagrados na operação comprando cocaína. “Pedimos os bloqueios das CNH pelo risco que os caminhoneiros expõem outros motoristas ao trafegar sob efeito de cocaína pelas estradas do País”, disse a delegada. O Poder Judiciário ainda não se manifestou.
As pessoas presas durante a operação Têmis responderão pelos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa, lavagem de dinheiro e associação para o tráfico, além de outros crimes.
A ação policial foi deflagrada às 6h desta quarta-feira (24) para cumprir 23 mandados judiciais – sendo 11 de prisão e outros 12 de busca e apreensão. Participaram da operação cerca de 50 policiais da Denarc de Curitiba e do interior do Paraná, além de guardas municipais de São José dos Pinhais. A operação contou com o apoio do GOA (Grupamento de Operações Aéreas) da Polícia Civil.

Fonte: https://www.bemparana.com.br/noticia/461089/policia-prende-traficantes-de-curitiba-que-vendiam-droga-a-caminhoneiros

24 agosto 2016

Guardas municipais são capacitados para atuar em situações de risco

Formatura ocorreu nesta terça-feira (23). Profissionais podem atuar como agentes da Defesa Civil.
23/08/2016 17:28:33 - Atualizado em 23/08/2016 17:17:17
Jhulian Pereira /Profª orientadora Marli Vitali (SC0903JP)
Mais de 15 profissionais da Guarda Municipal de Criciúma receberam nesta terça-feira (23), em solenidade realizada na Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec), o certificado de conclusão de curso de formação para agentes da Defesa Civil Municipal.
Preparados para enfrentar situações de risco, os guardas municipais participaram de atividades de combate a incêndio, rapel, resgate em locais íngremes e resgate aquático. “Ficamos felizes em concluir este treinamento, aprimorar técnicas e poder, futuramente, ajudar as pessoas”, afirma o gerente de operações da Guarda Municipal, Marlon Machado.
Conforme o coordenador da Defesa Civil de Criciúma, Robson de Lima, a capacitação contou com aulas teóricas e práticas. “Esse era um desejo antigo que tínhamos. Os treinamentos contam com carga horária de 20 horas e foram realizados em julho. Agora, com guardas municipais capacitados, vamos fortalecer o trabalho de prevenção realizados nas comunidades”, ressalta.
Projeto Guardião Mirim 
Além da formatura dos guardas municipais, a Defesa Civil de Criciúma realizou o lançamento do programa Guardião Mirim. Desenvolvida em parceria com a Guarda Municipal, a proposta visa capacitar funcionários e alunos da rede municipal de ensino no combate a incêndio e primeiros-socorros.
O projeto cumpre a Lei Municipal 6.283, de 2 de agosto de 2013, que defende a obrigatoriedade da realização de cursos de primeiros socorros e prevenção de acidentes a, pelo menos, um funcionário de escolas, creches ou centro de educação infantil instalados na cidade.
“O Guardião Mirim é uma semente que estamos plantando para conscientizar, em primeiro lugar, as crianças. Muitos não sabem o que fazer em situações críticas e acabam gerando mais transtornos. Criamos um plano de ações emergenciais e vamos explicá-lo nas escolas”, comenta Lima.
*Jhulian Pereira é acadêmico de Jornalismo Satc.
 
Fonte: http://www.portalsatc.com/site/interna.php?i_conteudo=24436&titulo=Guardas+municipais+sAao+capacitados+para+atuar+em+situaA%C2%A7Aoes+de+risco+

Guarda opera com sistema de comunicação digital militar

Centro reúne informações da GM e monitora toda cidade através de câmeras instaladas em locais de grande fluxo de pessoas e patrimônios público

23/08/2016 09h51
 
Guarda Municipal trabalha com sistema digital moderno implantado em parceria com Exército. (Foto: A. Frota)
A Guarda Municipal de Dourados (GMD) já opera um moderno sistema digital de comunicações, implantado em parceria com a 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada do Exército, que tem sede em Dourados, e fazendo parte do Sistema Nacional de Comunicações Críticas.
Dourados é uma das primeiras cidades do Brasil a integrar o programa. Com isso, a Guarda Municipal já recebeu e opera 10 rádios base, instalados na central e em viaturas, 26 rádios portáteis (tipo HT) e ainda todo o sistema de software necessário para a gestão do sistema no Centro de Comunicação e Monitoramento (Cecom) da Guarda.
De acordo com o comandante da Guarda, João Vicente Chencarek, os equipamentos já foram instalados por técnicos da 14ª Cia Com Mec (Companhia de Comunicações Mecanizada) de Dourados. Essa mesma Organização Militar fará a manutenção dos equipamentos.
Vicente explica que a integração dos equipamentos será feita pelo sistema de antenas da 4ª Brigada, que cobre a cidade de Dourados. "É um sistema de comunicações inúmeras vezes superior ao que tínhamos; opera por um moderno sistema de comunicações militares, que permite a aplicação de uma série de interfaces", explica o comandante.
O ganho em termos de resposta ao atendimento é muito grande, segundo Vicente, uma vez que todo o sistema é digital, não havendo perda na comunicação. "Com a melhoria do serviço a comunidade ganha obtendo resposta mais rápida no momento em que aciona a Guarda", acrescenta. "Como a Guarda Municipal está muito organizada em termos de documentação, organização e estrutura, encaminhamos a proposta e somando-se à determinação do prefeito Murilo, do Comando da Brigada e do Comando da 14ª Cia Com Mec, conseguimos a parceria, que é muito importante para Dourados", afirma Vicente.
O trabalho começou na gestão do General Rui Yutaka Matsuda na Brigada e persistiu com o General Lourenço William da Silva Ribeiro Pinho, atual comandante. O comandante da 14ª Cia Com Mec é o Major Plácido Garcia Travassos dos Santos. "A boa relação existente entre a Guarda e o Exército também foi fundamental para o fechamento da parceria", diz Vicente.
O sistema de comunicações da Guarda Municipal também está mais eficiente a partir da operação do Centro de Comunicação e Monitoramento (Cecom), que fica no Comando da Guarda, e já está em funcionamento.
Do Cecom é feita a coordenação e gestão de todo o sistema de comunicações da Guarda e também o monitoramento da cidade pelo sistema de câmeras instaladas em locais de grande fluxo de pessoas e patrimônios públicos. Hoje a Guarda tem 13 câmeras em operação, mas o projeto é para 70, com possibilidade de extensão para mais câmeras. Parte, 20 delas, virão do projeto "Craque; é possível vencer", em parceria com o Governo Federal. O sistema da Guarda também será integrado com as câmeras de vídeo monitoramento urbano que o Governo do Estado tem em Dourados, desta forma tanto o município como o Estado terão acesso às imagens do CECOM, aumentando ainda mais a sua abrangência no controle e apoio a segurança pública.
Hoje, segundo Vicente, em termos de estrutura, legislação e atribuições a Guarda Municipal de Dourados se destaca a nível nacional. "Quando foi publicada a Lei 13.022/14, que regulamenta as guardas municipais do país, a gente já estava bem avançado e tivemos que fazer poucas adaptações", lembra. "Temos também um ótimo plano de cargos e carreiras; com o concurso realizado pela atual administração teremos um aumento do nosso efetivo podendo desta maneira melhorar nossa abrangência, proporcionando mais segurança a nossa população douradense".

Fonte: http://www.progresso.com.br/dia-a-dia/guarda-opera-com-sistema-de-comunicacao-digital-militar
 

Primeira turma do Grupamento Feminino da Guarda Municipal de Jundiaí completa 25 anos

Arlete
Publicado em 22 agosto, 2016 | por Portal Jundiaí Notícias
1

Primeira turma do Grupamento Feminino da Guarda Municipal de Jundiaí completa 25 anos

A Guarda Municipal conta com um efetivo de 379 integrantes, dos quais 39 são Guardas Femininas. A primeira turma de Guardas Femininas ingressou na corporação em 19 de agosto de 1991, completando no último dia 19 deste mês, 25 anos. Desde sua criação, passaram por diversas mudanças para se adequarem com a nova função, os uniformes, armamento, alojamento, escala de trabalho, entre outras mudanças que foram feitas para as novas Guardas.
Ao todo foram 25 GMFs que integraram a 1° turma de Guardas Femininas, Tereza, Arlete, Bielça, Alzira, Isis, Solange, Regina, Márcia, Lorente, Estela, Olga, Rosana, Hilca, Edwirges, Cássia, Lucia, Vera, Lígia, Mônica, Marisene, Edna, Marisa, Rose, Adriana e Eliana. Destas, 12 permanecem trabalhando na Guarda Municipal, 06 saíram da corporação para seguir outros caminhos e 07 aposentaram.Edwirges e Estela
Transformações – hoje as Guardas estão habilitadas em todos os setores da Corporação, como  Canil, Apoio Tático, Controle Operacional, Ronda Escolar, Administrativo, Serviços Social,  entre outros setores.
Claudio Ferigato (Inspetor da Guarda), elogia as colegas de serviço, “elas são esposas, amigas e na Guarda usam farda e atuam com bravura sem tirar o salto alto”.
GMF Arlete – “Quando entrei na Guarda foi difícil, na época existia preconceito e os guardas falavam “é menininha, é patricinha”, a concorrência era enorme, mas nós quebramos os paradigmas.”
“Durante estes 25 anos enfrentei algumas dificuldades e hoje vejo que a população admira as Guardas Femininas, pois nos tratam com muito respeito e sinto muito orgulho de fazer parte desta corporação” – finalizou.
A Guarda Municipal parabeniza as Guardas que fazem parte desta geração de desbravadoras.
A Guarda Municipal de Jundiaí está à disposição da população através dos telefones 153 e 4492-9060.

Fonte: http://jundiainoticias.com.br/portal/2016/08/primeira-turma-do-grupamento-feminino-da-guarda-municipal-de-jundiai-completa-25-anos/

22 agosto 2016

Guarda Municipal começa seleção interna para uso de arma de fogo

Prova objetiva acontece hoje na Escola Arlindo Lima

Leonardo Rocha
A Prefeitura Municipal de Campo Grande inicia neste domingo (21), a partir das 8h, o processo seletivo dentro da Guarda Municipal, para a escolha daqueles que irão usar porte de arma na corporação. A primeira fase se trata da prova objetiva, que será realizada na Escola Municipal Professor Arlindo Lima, área central da Capital. A prova terá duração de 4 horas.
Guarda Municipal começa seu processo seletivo para porte de arma na Capital (Foto: Divulgação - SCS/PMCG)
 Esta seleção irá capacitar 180 guardas civis municipais para uso de porte de arma. Segundo a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Segurança Pública vai fazer a aquisição de mais de 200 coletes balísticos, que serão distribuídos para Guarda Municipal, na atuação da atividade de patrulha preventiva.
A Guarda Municipal já foi contemplada com 275 revólveres entregues pela Polícia Militar, que depois da conclusão do curso, serão distribuídas para os guardas que chegarem ao fim da capacitação. Eles irão receber um kit com revólveres e coletes básicos.
A corporação também já tem um sistema de comunicação de rádio digital, para facilitar a comunicação interna e agilizar os atendimentos.

Fonte: http://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/guarda-municipal-comeca-selecao-interna-para-uso-de-arma-de-fogo

 

Projeto da Guarda Municipal de Uberlândia segue indefinido

Depois de ser rejeitado duas vezes pela Câmara de Uberlândia, o Projeto de Lei (PL) que cria a ainda não tem previsão para ser reformulado ou revisto por vias judiciais, pois a Procuradoria-Geral do Município aguarda a devolução do projeto para o Executivo antes de tomar as providências cabíveis. Segundo o procurador-geral do Município, Adir Cláudio Campos, o Legislativo apontou vícios de inconstitucionalidade na matéria, mas não deixou claro quais seriam. “Em nossa visão, a Câmara cometeu uma ilegalidade muita clara porque não apreciaram o mérito do projeto, se era conveniente ou não a criação da Guarda Municipal. Questionaram por não conter a previsão orçamentária, por exemplo, o que não era obrigatório nesse momento”, alegou. Agora, a Procuradoria-Geral vai avaliar se há validade jurídica no ato de a Câmara ter devolvido o projeto sem tê-lo votado, fato que em 30 anos não ocorria segundo o procurador. Dessa forma, deve recorrer à Justiça para fazer com que o projeto entre em pauta novamente. Outra barreira que impossibilita a resolução do projeto é quanto ao período eleitoral, já que o projeto não pode ser votado por enquanto e o departamento assegurou que não tomará nenhuma decisão que possa expor a administração a eventuais controvérsias eleitorais. Concurso O impasse fez com que as vagas previstas no concurso público fossem retiradas do edital. Adir esclareceu que se trata de uma observação legal porque o edital, como ato administrativo, não pode prever preenchimento de novos cargos sem antes terem sido criados por lei. Anteriormente, havia sido divulgada a concorrência pública para o de 94 cargos. No edital publicado na semana passada, o concurso passou a ofertar 643 vagas. O concurso está em fase de homologação e as inscrições serão abertas no dia 14 de outubro, a partir das 9h. Rejeição dupla As primeiras informações sobre a Guarda Municipal em surgiram em maio de 2015, quando o superintendente de Defesa Social de Uberlândia, José Pacheco, participou de uma reunião em Uberaba para saber como funcionava a guarda na cidade. Em outubro do ano passado, a Prefeitura enviou à Câmara Municipal o Projeto de Lei que propunha a criação dela. O Executivo esperava que a proposta fosse debatida e votada pelos vereadores até o fim de novembro, porém, de acordo com a Casa, a proposta não foi votada pois os vereadores exigiam algumas emendas no projeto. No dia 1º de junho de 2016 o projeto voltou a ser debatido em sessão ordinária, contudo, não foi votado. O Legislativo retornou o PL para o Executivo e, no dia 7 de junho, o prefeito Gilmar Machado (PT) disse em entrevista coletiva que não fez alterações na proposta, pois a mesma não tinha irregularidades e a devolveu à Câmara para apreciação e votação.  

Fonte: http://g1.globo.com/minas-gerais/triangulo-mineiro/noticia/2016/08/projeto-da-guarda-municipal-de-uberlandia-segue-indefinido.html

GCM tem comandante mulher

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

Denis Maciel/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra
A primeira mulher comandante da GCM (Guarda Civil Municipal) de São Caetano teve o primeiro dia à frente da corporação ontem. Vanessa Herrera Pacheco, 37 anos, está há 17 na carreira e, após quase dois anos atuando como subcomandante, ela destaca que o principal plano para os próximos meses é a intensificação nas operações.
Filha de policial militar aposentado, que já comandou a 3ª Companhia na cidade, ela afirmou que o interesse pela Segurança sempre foi presente. Porém, foi após lesão no joelho que Vanessa decidiu prestar o concurso. “Meu pai era tenente e meu irmão também é PM. Apesar de admirar, eu era atleta e praticava salto com vara e futebol. Machuquei o joelho com 17 anos e não consegui ter o mesmo rendimento. Ele (o pai), que hoje mora no Interior, ficou muito feliz e emocionado quando contei do novo cargo.”
Conforme dados da SSP (Secretaria de Segurança Pública), em junho, houve redução de 15,49% nos roubos em geral e de 14,29% no roubo de veículos na cidade. Os furtos tiveram alta de 3,85% e 10,42%, respectivamente. “O índice de furtos é mais alto, mas vem diminuindo. O roubo é nossa prioridade porque atenta contra a vida.”
A primeira mulher no comando afirmou que nunca houve situação de desrespeito direto. “Mas eu já senti que algumas pessoas tinham preconceito, mesmo sem falar nada. Hoje, acredito que esse seja problema menor. As mulheres estão mais interessadas em participar e as que entram aqui têm postura que impõe ainda mais respeito que os homens”, contou.
Atualmente são 70 mulheres na guarda e 340 homens. O número é mantido desde 2015. A partir de outubro, com a formação de 26 alunos, vai somar mais quatro mulheres ao efetivo.
GRANDE ABC
Nas outras cidades da região, a participação das mulheres nas GCMs também é minoria. Em Santo André, são 111 em um efetivo total de 602. A cidade teve a primeira comandante de uma Guarda Civil no País na década de 1990, Lilian Gouveia. Atualmente a subcomandante é Vilma da Silva Tavares, 43, com 25 anos de carreira no serviço público.
Diadema tem 42 mulheres no total de 246 GCMs. A corporação já foi comandada por Regina Lucca Miki em 2005 e em 2007 por Regina Maria Bertoldo, que atualmente é secretária adjunta de Segurança em Ribeirão Pires. “Entrei na PM no início da década de 1980, com 20 anos. Naquela época, a policial feminina só lidava com ocorrências leves envolvendo mulheres, idosos ou crianças. Havia muito machismo”, disse.
Em Mauá, são 48 mulheres em efetivo de 220 pessoas. Neste caso, nenhum cargo de chefia foi ocupado por guarda do sexo feminino. Em Ribeirão Pires, são 140 guardas, dos quais 42 são mulheres. A primeira comandante do sexo feminino assumiu nesta semana.
São Bernardo não respondeu e Rio Grande da Serra não tem GCM.

Fonte: https://www.dgabc.com.br/Noticia/2139920/gcm-tem-comandante-mulher

Arrombadores são flagrados por monitoramento da Guarda Municipal



Ele tinham acabado de furtar uma loja de celulares quando foram presos pela Guarda, que já os monitorava pelas câmeras

  • Por Leilane Benetta
Arrombadores são flagrados por monitoramento da GM e presos em seguida. Foto: Átila Alberti
Em pouco mais de um minuto, três jovens que arrombaram uma loja de celulares no Centro de São José dos Pinhais levaram cerca de R$ 45 mil em mercadorias, na madrugada desta sexta-feira (19). Eles só não contavam que toda a ação estivesse sendo flagrada pelo sistema de monitoramento da Guarda Municipal. Na fuga, William Jeferson Becker, 22 anos, Fábio Garcia Padilha, 21, e Evandro Sulivan Batista, 18, foram capturados.
TrioO guarda municipal Barreto, chefe de operações da GM, informou que por volta das 2h os três rapazes pararam o carro próximo à loja, que fica na Rua XV de Novembro. Eles arrombaram uma porta de ferro e quebraram os vidros para entrar no estabelecimento. Os marginais usaram barras de ferro e alicates de aço para cortar os cabos que prendiam os aparelhos celulares.
A invasão foi flagrada pelos guardas que faziam o monitoramento das câmeras de segurança do município. “Diante dessas imagens fizemos o acionamento da viatura que estava mais próxima e conseguimos êxito em prender os três marginais”, afirmou Barreto. Os celulares e outras mercadorias furtados da loja foram recuperados.
Um dos presos usava uma tornozeleira eletrônica – equipamento para o monitoramento dos detentos em regime semiaberto. O trio foi encaminhado à Delegacia de São José dos Pinhais.

Fonte:  http://www.tribunapr.com.br/noticias/curitiba-regiao/arrombadores-sao-flagrados-por-monitoramento-da-guarda-municipal/

19 agosto 2016

Guarda Municipal captura raposa no bairro de Mussurunga

Da Redação

  • Divulgação | Ascom-GCMS
    A raposa está na fase adulta e pesa cerca de 6 kg - Foto: Divulgação | Ascom-GCMS
    A raposa está na fase adulta e pesa cerca de 6 kg
Agentes da Guarda Civil Municipal (GCM), lotados no Grupamento Especial de Proteção Ambiental (Gepa), capturaram nesta quinta-feira, 18, uma raposa no pátio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), no bairro de Mussurunga.
A Guarda Civil foi acionada pelo Detran para fazer a captura do animal, que podem transmitir diversas doenças como a raiva e a tuberculose.
 A raposa está na fase adulta e pesa cerca de 6 kg. Ela foi encaminhada para o Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama (Cetas), no bairro do Cabula.
 Em 2016 já foram resgatados mais de 500 animais pela GCM, dentre estes corujas, serpentes, iguanas e outros animais silvestres.


Fonte: http://atarde.uol.com.br/bahia/salvador/noticias/1794977-guarda-municipal-captura-raposa-no-bairro-de-mussurunga

18 agosto 2016

Projeto 'SOS Mulher' cadastra mulheres para fase experimental

TJE cadastrará 30 mulheres para receber o celular com o aplicativo.


Guarda Municipal de Belém é equipada para atuar no projeto.

Do G1 PA
Mulher exibe marcas da violência em visita ao Juizado especializado (Foto: Joyce Heurich/G1)O Centro de Atendimento Integrado à Mulher vítimas de violência realizou 3.427 mil atendimentos em 2015 (Foto: Joyce Heurich/G1)
O Tribunal de Justiça do Pará cadastrará 30 mulheres para dar início à fase experimental do projeto SOS Mulher, ação que disponibilizará às mulheres vítimas de violência doméstica um celular com o aplicativo SOS Mulher que possibilita solicitar apoio da Guarda Municipal de Belém (GMB), caso o agressor descumpra a medida determinada pelo juiz.
A mulher que se sentir ameaçada poderá, por meio de três toques no aparelho, enviar notificações via GPS para a Central da Guarda Municipal, que acionará a patrulha mais próxima para prestar socorro, com deslocamento rápido de uma viatura ou moto. Tão logo chegue no local, a vítima receberá o acolhimento e encaminhamento necessário e o agressor será conduzido à delegacia e demais medidas cabíveis.
No final da manhã desta quarta-feira (17), a GMB recebeu 16 motocicletas que serão utilizadas no projeto.
"Por ser mulher eu sei das dificuldades que enfrentamos. Trabalho na Guarda há 24 anos e sei que a violência contra nós é recorrente. Levar a segurança para essas vítimas será nossa missão a partir de agora'', afirmou a subcomandante da GMB, Maria do Socorro Monteiro.
Lei de proteção à mulher
Conhecida popularmente como lei Maria da Penha, a lei de n° 11.340, entrou em vigor em 2006, com o objetivo de combater a violência contra a mulher.
De acordo com a lei, a violência doméstica e familiar contra a mulher é configurada como qualquer ação que cause sofrimento físico, sexual ou psicológico, além de dano ou patrimonial causado contra a mulher.
É importante ressaltar que qualquer pessoa pode denunciar casos de violência contra a mulher. Basta ligar 181 e sua identidade será preservada.

Fonte:  http://g1.globo.com/pa/para/noticia/2016/08/projeto-sos-mulher-cadastra-mulheres-para-fase-experimental.html

Placas informam proibição de tração animal em Curitiba

17/08/16 às 15:47 - Atualizado às 15:48 Redação Bem Paraná com assessoria

A Secretaria Municipal de Trânsito está instalando placas em 10 pontos de entrada de Curitiba, informando a proibição do uso de tração animal no Município. “Desta maneira estaremos avisando aos visitantes e moradores da região metropolitana que isto é proibido e que possíveis infratores serão punidos”, alerta o coordenador da Rede de Proteção Animal, Paulo Colnaghi.

Sancionada no fim de outubro de 2015, a lei proíbe a tração animal, o uso de veículos de tração animal e exploração de animais para esta finalidade na cidade. Desde a sanção até hoje, 51 cavalos foram apreendidos e doados.

A fiscalização é realizada pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente por meio da Rede de Defesa e Proteção Animal, com apoio das equipes da Guarda Municipal e das secretarias municipais de Saúde e de Trânsito.

O animal encontrado nestas situações será recolhido pela Rede de Proteção Animal e enviado ao Centro de Controle de Zoonoses e Vetores. O proprietário e o condutor serão punidos conforme a lei contra os maus tratos (Lei 13.908).

“Esta é uma demanda antiga na nossa cidade, cujo compromisso foi assumido e cumprido pela atual administração. É uma lei avançada, que protege os animais, mas também olha para as pessoas”, diz Colnaghi.

São permitidas as atividades em estabelecimentos públicos ou privados como haras, turfe, hipismo, equoterapia, cavalgadas, bem como o uso de animais pelas forças públicas, militares ou civis, que tenham grupamentos com montaria.

Fonte: https://www.bemparana.com.br/noticia/459926/placas-informam-proibicao-de-tracao-animal-em-curitiba

Polícia Civil : Na casa de um dos suspeitos, até submetralhadora foi apreendida pelos policiais (Polícia Civil)
Na casa de um dos suspeitos, até submetralhadora foi apreendida pelos policiais

Denis Martins

A Polícia Civil de Cordeirópolis deflagrou ontem uma operação para prender suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em subtração de caminhões e cargas. As investigações duraram meses, e começaram após furtos de veículos e cargas que ocorreram no Jardim Progresso.
Durante a apuração para se chegar aos autores dos crimes, o sistema de monitoramento da Guarda Civil Municipal (GCM) cordeiropolense identificou um dos veículos usado pela quadrilha. O modelo do carro foi informado à equipe de investigações, que chegou até os suspeitos que são da região de Americana.
 
- See more at: http://www.gazetainfo.com.br/ns/noticia.php?r=noticias&id=42728#sthash.Au34Qnpd.dpuf

Operação da GCM apreende mais de 100 pipas com cerol em Sorocaba

Das 575 apreensões desde janeiro, 45% delas ocorreram na segunda (15).
Adultos autuados devem pagar multa de mais de R$ 1 mil.

Do G1 Sorocaba e JundiaíJovens se arriscam em avenida atrás de pipa (Foto: Geraldo Jr./G1)Jovens se arriscaram em avenida atrás de pipa (Foto: Geraldo Jr./G1)
A Guarda Civil Municipal apreendeu 141 pipas e 114 linhas com material cortante somente na última segunda-feira (15), no aniversário de Sorocaba (SP), na região do Paço Municipal, conforme divulgou a corporação nesta quarta-feira (17). Com a ação, subiu para 575 o número de objetos desse tipo apreendidos pela GCM desde janeiro - quase metade deles, 45%, somente durante o feriado municipal.
Um vídeo mostra que muitos jovens se arriscaram na avenida Engenheiro Carlos Reinaldo Mendes, durante o feriado, correndo entre carros atrás das pipas. Motoristas que trafegavam pela via tiveram de desviar de adolescentes e crianças. Ninguém ficou ferido, de acordo com a Guarda Civil Municipal.
Os adultos flagrados comercializando, armazenando ou distribuindo cerol ou qualquer material cortante para empinar pipas estão sujeitos a autuação e multa no valor de R$ 1.636,52. O valor dobra em caso de reincidência. Quando as ações são feitas com menores de 18 anos, pais ou responsáveis responderão pelos atos, conforme prevê a Lei Municipal 8471/08.
Garoto tenta retirar pipa da copa de uma árvore em praça de Sorocaba (Foto: Amanda Campos/G1)Garoto tenta retirar pipa da copa de uma árvore em praça de Sorocaba (Foto: Amanda Campos/G1)
Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/2016/08/operacao-da-gcm-apreende-mais-de-100-pipas-com-cerol-em-sorocaba.html

17 agosto 2016

Garantido por lei, poder público tem papel de proteger as mulheres

15/08/16 às 16:30 - Atualizado às 18:42 SMCS



A importância da organização do combate à violência contra a mulher em equipamentos que concentrem orientação e serviços como ocorre na Casa da Mulher Brasileira em Curitiba foi um dos destaques do discurso do desembargador Paulo Roberto Vasconcelos, presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, durante o evento que marcou os dez anos de vigência da Lei Maria da Penha, em Curitiba, na manhã desta segunda-feira (15).
O evento, promovido pela Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (CEVID) e pela Associação dos Magistrados do Paraná (AMAPAR), teve ainda o apoio do Ministério Público/PR, Secretaria Municipal da Mulher, Defensoria Pública do Paraná e secretarias de estado.
Na oportunidade, o presidente do TJ-PR pediu agilidade na instalação da unidade da Delegacia da Mulher na Casa da Mulher Brasileira, completando assim o rol de serviços e atendimentos que são oferecidos às vítimas de diferentes tipos de violência: psicológica, sexual, doméstica e física. Com a unidade da delegacia no local, procedimentos relacionados à área de segurança da secretaria estadual, como os registros de boletim de ocorrência, ganharão celeridade.

Palestra
O advogado Márcio José Tokars, representante da Amapar, observou que o momento é especial quando os poderes públicos se integram com o objetivo comum de proteger essas mulheres. A representante do Ministério Público do Paraná, Mariana Bazzo, parabenizou a todos pelos anos de trabalho intenso que puderam melhorar a vida de muitas mulheres no Município. “Sabemos que a legislação é recente, mas que já houve uma diminuição dos índices de mortes violentas de mulheres, uma melhora nos registros e que as mulheres já podem comparecer às autoridades sem constrangimentos e impedir o ciclo de violência”, destacou Mariana.
A secretária da Mulher, Roseli Isidoro, lembrou que Curitiba vem trabalhando intensamente, desde o inicio da atual gestão, no enfrentamento da violência às mulheres. "A administração, desde que tomou conhecimento do mapa da violência, que colocava a cidade numa situação muito preocupante, nos deu condições reais para que pudéssemos implementar as ações necessárias para tirar da invisibilidade a questão da violência contra as mulheres", explicou.
Doutora em Direito Penal, a advogada Alice Bianchini observou que ainda há muitas medidas a serem tomadas em relação ao enfrentamento da violência que atinge não só a cidadã, mas a toda a família, causando prejuízo aos filhos. “Os índices mostram que, das mulheres que foram vítimas de violência e são casadas, 80% dos filhos ou presenciaram a violência ou foram vítimas junto com a mulher”, ressaltou a especialista na Lei Maria da Penha, integrante da Comissão Especial da Mulher Advogada da OAB/Federal e diretora executiva do Instituto Avante Brasil.
Aberta há dois meses, a Casa da Mulher Brasileira realizou, em média, 14 procedimentos por dia. Foram atendidas 823 mulheres em situação de violência e registrados 1.220 encaminhamentos e atendimentos até o dia de hoje.  

Reconhecimento
Integrantes da Patrulha Maria da Penha, da Guarda Municipal de Curitiba, receberam certificados de reconhecimento pelo trabalho. Treze guardas municipais que atuam diretamente na patrulha foram homenageados. “As entidades envolvidas que reconhecem a efetividade do trabalho da Patrulha Maria da Penha nos enchem de satisfação e confirmam que estamos no caminho certo, comprometidos com este trabalho. Hoje nós monitoramos 3,2 mil mulheres com a certeza que cada uma está reconstruindo a vida, com segurança”, destacou a inspetora Cleusa Pereira. 

Fonte: http://www.bemparana.com.br/noticia/459456/garantido-por-lei-poder-publico-tem-papel-de-proteger-as-mulheres

Guarda apreende máquinas caça-níqueis em bar de Cabreúva

Equipamentos estavam 'camuflados' dentro de mesas.
Apreensão foi realizada após denúncias de moradores.

Do G1 Sorocaba e Jundiaí
Guarda apreende máquinas caça-níqueis em bar de Cabreúva (Foto: GM de Cabreúva/Divulgação)Guarda apreende máquinas caça-níqueis em bar de Cabreúva (Foto: GM de Cabreúva/Divulgação)
A Guarda Municipal apreendeu na manhã desta segunda-feira (15) duas máquinas caça-níqueis escondidas em um bar na Avenida Alberto Peratelo, no bairro Jacaré, em Cabreúva (SP). Um homem, que seria proprietário do comércio, foi levado para a delegacia e liberado após prestar depoimento. Os aparelhos estavam instalados dentro do balcão de atendimento, onde ficavam camuflados.
Guarda apreende máquinas caça-níqueis em bar de Cabreúva (Foto: GM de Cabreúva/Divulgação)Bar onde as máquinas estavam foi denunciado por
moradores (Foto: GM de Cabreúva/Divulgação)
De acordo com a GM, o local foi descoberto após denúncias de moradores. No momento da apreensão, apenas o proprietário do bar estava no local e as máquinas estavam desligadas.
Os caça-níqueis foram apreendidos após passar por perícia. O proprietário do bar foi levado para o 1º Distrito Policial, onde prestou depoimento e foi liberado após a assinatura de um termo circunstanciado. Ele vai responder por exploração de jogos de azar. O local não foi interditado.
Outro flagrante
Segundo a Guarda, a apreensão da última semana motivou a denúncia de moradores. No dia 10, outras três máquinas também foram apreendidas em outro bar no mesmo bairro. Durante perícia, foram localizados R$ 55 nas máquinas que estavam escondidas no fundo falso de um balcão usado no comércio.
Havia clientes no estabelecimento no momento da abordagem, mas ninguém estava jogando. O responsável também foi liberado após a assinatura de termo circunstanciado.

Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/2016/08/guarda-apreende-maquinas-caca-niqueis-em-bar-de-cabreuva.html

 

Onde Encontrar os Livros? Clik no Banner

Fale Conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
Cidade
Estado



http://www.linkws.com