Páginas

03 setembro 2013

Comemorações ao Dia do Soldado na Guarnição de Curitiba

          O Comando da Artilharia Divisionária da 5ª Divisão de Exército participou, no dia 23 de agosto, das Comemorações alusivas ao Dia do Soldado na Guarnição de Curitiba.
          Durante a Solenidade Militar foram entregues o Diploma de Colaborador Emérito do Exército a várias personalidades entre as quais o Inspetor Claudio Frederico de Carvalho, Diretor da Guarda Municipal de Curitiba e a Sra Susana Lins Affonso da Costa, técnica do IIPUC.

          Foi, ainda, realizada a entrega de Medalhas da Ordem do Mérito Militar e do Pacificador. Estiveram presentes o Vice-Governador do Estado do Paraná, Sr Flávio Arns, O Gen Ex Túlio Cherem e o Gen Ex Dirceu Ribas Corrêa, além do Comandante da 5ª RM-5ª DE, Gen Div Carbonell e o Cmt da AD/5,Gen Bda Freitas.


















28 julho 2013

Guarda Municipal de Curitiba vai preencher 500 vagas

Para se candidatar ao cargo é necessário ter o nível médio completo e idade superior a 18 anos

Edital de abertura do concurso deve ser lançado no mês de agosto. Salário atual é de R$ 2,5 mil brutos
28/07/2013 | 00:01 | AGÊNCIA JC CONCURSOS
A Guarda Municipal de Curitiba vai realizar um concurso público para o provimento de 500 vagas em seus quadros. O edital de abertura do concurso deve ser lançado no mês de agosto, segundo a assessoria de imprensa da prefeitura – em um primeiro momento, 250 profissionais devem ser contratados.
Para se candidatar ao cargo de guarda municipal de Curitiba é necessário ter o nível médio completo, idade superior a 18 anos e possuir carteira nacional de habilitação (CNH). A seleção é aberta tanto para candidatos do sexo masculino como para candidatos do sexo feminino. É necessário, ainda, estar em dia com as obrigações militares (para os candidatos do sexo masculino) e com a justiça eleitoral.
Os vencimentos previstos atualmente para a função são de R$ 2,5 mil brutos. Desse montante, R$ 1,5 mil correspondem ao salário básico e 50% de adicional de periculosidade. A carga horária é de 40 horas semanais. A organizadora do concurso deve ser definida nas próximas semanas, uma vez que a ideia é lançar o edital ainda em agosto, conforme o anúncio.
Mais vagas em breve
Além das 500 vagas que devem ser abertas ainda no primeiro semestre, o diretor da Guarda Municipal, Claudio Frederico de Carvalho, vai além e já projeta um segundo concurso – provavelmente no fim de 2014 – com outras mil oportunidades. A meta é contratar, em um prazo de quatro anos, 1,5 mil novos guardas municipais, o que fará dobrar o efetivo atual.


07 julho 2013

Segurança Pública Municipal – Perfil dos Municípios Brasileiros (IBGE-2012)

Segurança e Justiça
Tema regularmente investigado na MUNIC desde sua primeira edição, em 1999, Segurança e Justiça vem constituir em 2012 um bloco de perguntas bastante detalhado em alguns itens, como municípios com Guarda Municipal, existência de juizados especiais, delegacias especializadas e municípios sede de comarca, acrescido de outra temática extremamente importante de se averiguar, relacionada com a existência de Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, já tratada em 2006 e 2009.
As informações foram obtidas junto ao órgão de maior hierarquia na estrutura municipal e são tratadas destacando-se a série histórica sempre que possível.
Na oportunidade, vale ressaltar que após a atualização das informações estatísticas a partir dos resultados do Censo Demográfico 2010, o número de municípios com mais de 500 000 habitantes diminuiu de 40, em 2009, para 36, em 2012. Como pode ser verificado nas Tabelas de resultados, houve uma reordenação dos municípios nas faixas populacionais tratadas na publicação entre os anos de 2009 e 2012, tendo em vista a revisão do total da população.

Gestão Municipal da Segurança

A estrutura da gestão da segurança nos municípios foi verificada, entre outras, quanto à posição que a pasta ocupa na hierarquia da administração municipal.

Em 2006, 48,6% dos municípios com alguma estrutura na área de segurança informaram que o órgão gestor estava diretamente ligado à Chefia do Executivo. Já em 2009, esse percentual vai para 47,2% e em 2012 chega a 37,2%, ou seja, nos últimos seis anos pesquisados, houve uma diminuição considerável de municípios com a estrutura de segurança diretamente ligada ao gabinete do prefeito.

Em contrapartida, o aumento das prefeituras, cujas pastas de segurança são geridas em conjunto com outras secretarias ou secretarias municipais exclusivas, indica um nível organizacional mais elevado. Nos Gráficos 53 e 54, é demonstrado tal aumento.



IMAGEM

Conselho Municipal de Segurança

A existência de Conselho Municipal de Segurança também indica um maior nível de organização, tendo em vista o papel que a população tem, junto aos gestores municipais na formulação e implementação de políticas do setor. O aumento de municípios com esse tipo de Conselho foi de apenas 1,1% no Brasil, sendo que o maior foi verificado nos municípios com faixa de população de 20 001 a 50 000 e de  100 001 a 500 000 habitantes.

Verificando os números absolutos de municípios com Conselho Municipal de Segurança, houve um aumento de 579 para 642 nos que têm a faixa populacional de mais de 500 000 habitantes. Proporcionalmente, porém, esse número reduz de 55,0% para 52,6% nessa faixa, para aumentar na faixa anterior em 3,6%.

Outros Conselhos Municipais

Quanto à existência de Conselhos ligados diretamente à população de 0 a 17 anos, como o Tutelar e de Direitos da Criança e do Adolescente, quase a totalidade dos municípios informou ter Conselho Tutelar.

Enquanto a existência de municípios com Conselho Tutelar aumentou cerca de 1,0%, chegando à média de 99,4% nos municípios, os Conselhos de Idosos aumentaram em torno de 18,3% entre 2009 e 2012.

A obrigatoriedade por lei de existência desses instrumentos, instituída pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei no 8.069 de 13 de julho de 1990) , existe desde sua promulgação, em 1990, mas só nos dias atuais assiste-se à totalização de municípios com esse instrumento.

O aumento da proporção de idosos em relação à população total no Brasil vem sendo documentado e analisado pelo IBGE ao longo dos últimos anos e as principais questões que despontam desse processo estão ligadas à inserção no mercado de trabalho, ao acesso à previdência social, ao sistema de saúde e de assistência social dos idosos. A participação relativa dos idosos na estrutura etária da população aumentou de 9,0% para 12,1%, no período de 2001 a 2011(SÍNTESE..., 2012). Esse aumento populacional tem gerado uma série de demandas nos diversos setores da vida social, e a garantia dos direitos desse grupo populacional é uma das bases sobre as quais a melhoria das condições de vida tem lugar.

O Estatuto do Idoso, instituído pela Lei no 10.741, de 1o de outubro de 2003, contempla em seu texto todo um empenho em direcionar aos Conselhos em suas três instâncias (municipal, estadual e federal), a responsabilidade de zelar pelo cumprimento dos direitos do idoso. De acordo com o Art. 7o,

Compete aos Conselhos de que trata o art. 6o desta Lei a supervisão, o acompanhamento, a fiscalização e a avaliação da política nacional do idoso, no âmbito das respectivas instâncias político-administrativas (BRASIL, 2003).

Verifica-se que o aumento de 18,3% e a distribuição desses municípios obedece à distribuição das pessoas com mais de 60 anos, maior nos municípios com maior faixa populacional. No Gráfico 56, tais percentuais podem ser verificados.

Através do Censo Demográfico 2010, foi investigada a existência de alguns tipos de deficiência na população, bem como o seu grau, tendo constado no questionário as deficiências visual, auditiva, motora e mental/intelectual, sendo que as três primeiras foram averiguadas em três níveis distintos: alguma dificuldade, grande dificuldade e impossibilidade total.

De acordo com os resultados obtidos, 23,9% da população total informaram ter pelo menos uma das deficiências citadas, o que implica em um número de mais de 45 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência.

A existência de Conselho Municipal de Direitos da Pessoa com Deficiência foi verificada nos anos de 2009 e 2012 na MUNIC e o fato deles eles se multiplicado entre esses anos demonstra uma preocupação do poder público e da população em adequar a vida municipal às necessidades dos deficientes.

O aumento do número de municípios com Conselho nessa modalidade foi bastante acentuado, independentemente do porte populacional e da Região.

Guarda Municipal

De acordo com os resultados da pesquisa, em 2012 havia 993 municípios com Guarda Municipal no Brasil, o que corresponde a 17,8% do total, conforme Gráfico 6.
Comparado com 2009, o aumento ocorreu em todas as faixas populacionais, exceto nos municípios com mais de 500 000 habitantes.

Da mesma forma, a distribuição das Guardas Municipais nas Unidades da Federação demonstra um aumento discreto em relação à verificada no ano de 2009.


Quando foram criadas, a partir da Constituição Federal de 1988, as Guardas Municipais tinham como principal atribuição a proteção dos bens, serviços e instalações de seus municípios, mas com o decorrer dos anos, suas funções foram se diversificando e ultimamente as Guardas costumam exercer função auxiliar na segurança pública, colaborando no patrulhamento das escolas e vias públicas e auxiliando o Conselho Tutelar e as Polícias Civil e Militar.



No que diz respeito à formação dos comandantes das guardas municipais, observa-se que, pela primeira vez, o maior número de comandantes provêm do efetivo da própria Guarda Municipal e não da Polícia Militar, como anteriormente acontecia (Gráfico 61).



Quanto às classes dos salários percebidos pelas Guardas Municipais no início de carreira, observa-se um discreto aumento de 2009 para 2012, especialmente na faixa de 1 a 3 salários mínimos.
 


Apesar de a legislação2 que trata do uso de arma de fogo pelas Guardas Municipais prever seu uso apenas em municípios que integram as Regiões Metropolitanas e os com mais de 50 000 habitantes, observa-se, a partir das informações coletadas nas prefeituras municipais, que a utilização desse recurso é mais abrangente, estando presente em 153 municípios brasileiros (cartograma 22).


Desde 2006 a MUNIC pesquisa a existência de órgão de controle interno ou corregedoria, cuja competência é corrigir os erros e abusos das autoridades, promovendo-lhes a responsabilidade funcional e externo ou ouvidoria, cujo fim é tomar ciência, através de denúncias, promovendo ações para a resolução dos problemas relatados. Conforme o Gráfico 63, observa-se que o número de municípios que não tem órgãos de controle interno e externo tem diminuído consideravelmente.



04 julho 2013

Apenas 31 cidades do Paraná contam com guarda municipal

No Brasil todo, 17,7% das cidades conta com reforço na segurança municipal, índice bem maior que o paranaense

03/07/13 às 22:00 atualizado às 09:52 Josianne Ritz
O Paraná é um dos estados com menor número de cidades com guarda municipal (foto: Valquir Aureliano)

Dos 399 municípios do Paraná, apenas 31 (7,7%) possuem Guarda Municipal, que juntos somam um efetivo de 4010 — 3.452 homens e 558 mulheres. O índice está bem abaixo da médica nacional, onde a Guarda Municipal está presente em 17,8% (993) dos municípios. Em todo o País, 153 guardas municipais usam armas de fogo, entre elas Curitiba, São José dos Pinhais, Araucária, Foz do Iguaçu, Ponta Grossa e Umuarama. Em relação ao último estudo do IBGE, de 2009, mais oito municípios paranaenses ganharam Guarda Municipal.
Os dados são do Perfil dos Municípios Brasileiros (MUNI), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado nesta quarta-feira (3) que traz um levantamento detalhado da organização das prefeituras, quadro funcional, instrumentos fiscais, políticas de planejamento, oferta de serviços e infraestrutura urbana. Em sua décima edição, a pesquisa investigou todos os 5.565 municípios instalados. A coleta foi realizada entre maio e dezembro de 2012.
O Paraná é um dos estados com menor número de cidades com guarda municipal. No Amazonas, 62,9% das cidades tinham guarda municipal no ano passado, ante 56,5% observada em 2009. Em termos de proporção de cidades com esse aparato de segurança, constatou-se, em seguida, Alagoas (42,2%), Bahia (40,8%), Ceará (34,8%) e São Paulo (32,2%).
Foi constatado aumento na proporção de guardas municipais em todas as faixas populacionais, exceto na que engloba cidades com mais de 500 mil habitantes. Entre os municípios mais populosos do País, 84,2% tinham guarda municipal em 2012. Antes, em 2009, 87,5% dessas cidades tinham essa instituição Nas cidades de 100 mil a 500 mil habitantes, 64,8% tinham guarda municipal em 2009; essa proporção saltou para 71,2% em 2012. Já do total de municípios com população entre 50 mil e 100 mil habitantes, 47,1% contavam com uma guarda em 2012, ante 38,6% três anos antes.
A maior parte (67,9%) dos que entram numa guarda municipal recebe, em média, de um a três salários mínimos. Outros 5,3% recebem de três a cinco salários mínimos em início de carreira. Já 26,1% ganham até um salário mínimo.
No Paraná, 94 cidades têm estrutura de segurança pública, 14 delas com secretaria própria, mas a maioria, 67 o órgão de segurança é diretamente ligado ao prefeito.


27 junho 2013

Colégio Sesi realiza Feira de Enfrentamento às Drogas

Evento promovido pelo programa Sesi Jovem em parceria com a Prefeitura de Curitiba aconteceu segunda (24), na CIC, com presença de alunos e da comunidade. Ponto alto foi a demonstração com cães farejadores, que descobrem a droga onde estiver escondida
O supervisor da Guarda Municipal da SMDS, Antonio Carlos Flausino, conversa com o público sobre os perigos do uso de drogas. (Fotos: Mauro Frasson)

Alunos, professores e comunidade em geral participaram nesta segunda-feira (24), no Colégio Sesi da CIC (Cidade Industrial de Curitiba), da Feira de Enfrentamento às Drogas, que objetiva fortalecer o combate e a prevenção ao uso e abuso de substâncias psicoativas. O evento é uma iniciativa do programa Sesi Jovem e integra o calendário da 5ª Semana Municipal de Enfrentamento às Drogas,  proposta pela Secretaria Nacional de Política sobre Drogas, que está acontecendo de 19 a 26 de junho, em Curitiba.
Palestras de conscientização e esclarecimento, ministradas por representantes da Secretaria Municipal da Defesa Social (SMDS), bem como apresentação de vídeos mostrando os efeitos rápidos e devastadores do uso das drogas sobre os usuários, fizeram parte das atividades da Feira no Colégio Sesi. “Nossa proposta é prevenir para não precisar remediar depois”, alertou Izabel Bini, palestrante da SMDS.
Depois da palestra, foi a vez do supervisor da Guarda Municipal da SMDS, Antonio Carlos Flausino, conversar com o público, falando sobre os perigos da droga e o trabalho de combate ao tráfico por meio do projeto Cão Amigo.  Flausino contou sobre o adestramento dos animais e o papel importante que exercem no combate às drogas.
O integrante da equipe da SMDS, na demonstração socioeducativa, com a cachorra treinada, Hanna.

Um dos pontos altos foi quando o supervisor apresentou dois cães treinados e mostrou a habilidade dos mesmos em farejar a droga (no caso, um objeto com um lenço que continha apenas o cheiro da substância), descobrindo-a em qualquer local onde fosse escondida.
Paralelamente às apresentações socioeducativas e palestras, a Feira também contou com atividades recreativas na cancha de esportes do Colégio Sesi, e a distribuição de camisetas com slogans de combate às drogas.
Esta é a segunda edição da Feira de Enfrentamento às Drogas promovida pelo Colégio Sesi. No ano passado, o evento foi realizado nas dependências da unidade do Colégio Sesi no Portão.
Sobre o Sesi Jovem – O Programa Sesi Jovem existe desde 2007 e tem como objetivo tornar-se referência em Protagonismo Juvenil na escola, com o foco na saúde do adolescente do Paraná. Para tanto, promove ações de prevenção à gravidez juvenil, DST e AIDS, e também ao uso de álcool e outras drogas, visando a disseminação da cultura de paz entre os jovens.


Fonte: http://www.agenciafiep.com.br/noticia/colegio-sesi-realiza-feira-de-enfrentamento-as-drogas/

04 junho 2013

Guardas Municipais reivindicam equipamentos de proteção para o exercício da função.

Vereador Márcio (PR) Cruz foi o propositor da audiência pública - Foto: Genilson de Lima

Em audiência pública nesta segunda-feira, 3, a Câmara Municipal de Fortaleza discutiu a disponibilização de armamento de fogo para os servidores da Guarda Municipal e Defesa Civil de Fortaleza. O debate, proposto pelo vereador Márcio Cruz (PR), apresentou o modelo de gestão implementado na cidade de Curitiba e os resultados obtidos do município, em que a Guarda Municipal conta com o porte de arma. Márcio Cruz destacou a situação enfrentada por guardas municipais na Capital cearense, que reivindicam melhores condições de trabalho. O parlamentar enfatizou o compromisso do prefeito Roberto Cláudio com a capacitação e armamento da Guarda Municipal. Dentre os problemas na instituição estão ainda o sucateamento das viaturas, militares ocupando cargos comissionados e o deficit salarial. “O guarda não tem uma motivação para prestar o bom serviço. Problemas em acúmulo ao longo de oito anos, deixando muitas vezes o servidor de lado”, apontou. O diretor da Guarda de Curitiba, Frederico Carvalho, relatou a política de segurança implantada na cidade, que conta com o armamento dos guardas municipais com foco na prevenção dos conflitos e da criminalidade. Os servidores, dividido em nove núcleos regionais, contam com equipamentos letais (pistola 380, carabina 12 e o revólver 38) e capacitação para o exercício da serviço. Em Curitiba a Guarda Municipal, que integra a Secretaria de Defesa Social, desenvolve ações de prevenção nas escolas de Curitiba, dentre os projetos o destaque é para a Guarda Municipal Mirim. Outros pontos trabalhados pela instituição são o combate ao tráfico de entorpecentes, em conjunto com a Polícia Militar e Civil do Estado, e as pichações, que como apontou Frederico Carvalho, estão por trás de muitos delitos, crime que nos primeiros três meses de 2013 já registrou mais de 200 ocorrências pelo órgão. Em relação ao armamento da Guarda Municipal de Fortaleza, o inspetor Fábio Aquino, representando a gestão municipal, atentou para um planejamento do Executivo sobre a questão. Segundo o inspetor a medida é vista como uma necessidade para o exercício do serviço público no Município, atendendo um clamor da categoria e da população por uma melhoria na segurança pública da Capital. Para o presidente interino da Associação dos Profissionais da Segurança Pública no Estado (Aprospec), inspetor da Policia Civil Gustavo Simplício Moreira, o poder público precisa implementar ações efetiva. O dirigente fez uma comparação dos equipamentos da Guarda Municipal e dos utilizados em crimes, o que mostra a vulnerabilidade no exercício da profissão, estando os guardas apenas com o taser (arma de choque). “Os governos devem acordar para a questão e não continuar com o sistema que vem sendo implementado nos último oito anos”, pontuou. O debate contou com a participação do comandante do Grupo Tático de Apoio (GTA) da Guarda de Maracanú, inspetor Everton de Sousa ; o guarda municipal Arthur Cavalcante, que já coordenoou a Guarda de Pacajus; a guarda municipal Kátia Costa, instrutora de treino credenciado pelo Exército e pela Academia Nacional de Tiro. 

Fonte: http://www.cmfor.ce.gov.br/guardas-municipais-reivindicam-equipamentos-de-protecao-para-o-exercicio-da-profissao/

30 maio 2013

Programa dá “puxão de orelha” em pichadores

Cesar Brustolin/SMCS

Palestra é uma das medidas socioeducativas previstas para quem é flagrado com o spray na mão

Adolescentes flagrados pichando em Curitiba participam de palestra na 3ª Vara da Infância e Juventude, acompanhados dos pais.
Sentados lado a lado em um auditório improvisado no pátio da Delegacia do Adolescente, 50 jovens menores de 18 anos e os respectivos pais acompanharam em silêncio uma palestra promovida pela Guarda Municipal de Curitiba na tarde da última sexta-feira. A idade, o estilo de se vestir e a atenção dos garotos às palavras podiam variar, mas o motivo de estarem ali era o mesmo: todos foram flagrados, neste ano, pichando muros ou imóveis nas ruas da capital.
O bate-papo, que também pode ser visto como um “puxão de orelha” coletivo, é uma das medidas socioeducativas previstas para quem é pego com o spray na mão. Pais e filhos são convocados a participar, depois de já terem passado por uma audiência no Ministério Público (MP). A intenção da palestra, resultado de uma parceria entre a Guarda, o MP e a 3.ª Vara da Infância e Juventude, é botar na cabeça dos adolescentes um fato crucial: pichação é crime, mesmo que muitos dos envolvidos imaginem o contrário.
“Calouros”
Aos pais, cabe reforçar as palavras ditas pelo diretor da Guarda, Cláudio Frederico de Carvalho, responsável pela conversa. Entre os adolescentes presentes, todos eram “calouros” na pichação e haviam sido flagrados pelos agentes pela primeira vez.
Duas mães, acompanhadas dos filhos de 16 anos, ainda se recuperavam do susto de semanas atrás, quando em um sábado de manhã foram chamadas às pressas para irem até a delegacia. “Foi um baque, um susto para toda a família. Só caiu a ficha para nós quando chegamos aqui na delegacia e demos de cara com todos aqueles sprays”, disse uma das mães.
Neste caso, as duas famílias não aguardaram a audiência para tomar uma atitude. No mesmo dia do flagrante, à tarde, com a ajuda dos dois garotos e de um pintor profissional, despicharam e repintaram por conta o muro, que tinha uma série de anúncios comerciais. O que não impediu que os pais tivessem que arcar com novo prejuízo: pagar a multa administrativa de R$ 714,20 à Guarda Municipal.
“Tanta coisa em que se podia gastar isso, tanta coisa que a gente precisa pa ra casa, e agora tenho que pagar R$ 70 todo mês por uma tolice dessas”, reclamou outra mãe durante a palestra. A multa, ao menos, pode ser parcelada.
Conscientização
Palestra destaca legislação e riscos da prática
A palestra é apenas uma das medidas impostas aos adolescentes flagrados pichando pelas ruas de Curitiba. Em média, cada um deles cumpre 80 horas de atividades, o que pode incluir a limpeza do local pichado e de outros imóveis rabiscados pela cidade.
A conversa com a Guarda Municipal, o pagamento da multa de R$ 714,20 pelos pais e o trabalho comunitário parecem surtir efeito: em média, os casos de reincidência dos adolescentes que passaram pelo programa não passam de 5%.
“A palestra tem o objetivo de conscientizar os jovens de que a pichação traz danos não só para os imóveis, mas também coloca em risco a vida deles. Além disso, é explicada toda a legislação sobre o tema, já que muitos nem sequer sabem que o que fizeram era proibido”, explica a juíza de Direito da 3ª Vara da Infância e Juventude, Maria Roseli Guiessmann.
Duração
O encontro com os adolescentes e os pais dura cerca de duas horas. Durante este tempo, são detalhadas as possíveis penas previstas aos pichadores, a diferença legal entre pichação e grafite e os riscos envolvidos na prática, que, como destaca o diretor da Guarda, Cláudio Frederico de Carvalho, pode ser a porta para outros crimes.
“Ao escalar uma marquise e pichar ao lado de uma janela, o pichador demonstra, mesmo sem querer, que aquele lugar é fácil de ser acessado para roubos”, destacou Frederico na palestra de sexta-feira, a segunda do ano.
950
É o total de ocorrências de pichação registrada em Curitiba pela Guarda Municipal por meio de denúncias entre janeiro e 21 de maio deste ano. É quase o triplo do volume registrado no mesmo período do ano passado, quando foram contabilizados 373 casos. As denúncias podem ser feitas de forma anônima pelo telefone 153.

26 maio 2013

Guarda Municipal faz operação noturna simultânea em 62 praças

24/05/2013 10:23:00
Entre o fim da tarde e a noite desta quinta-feira (23), a Guarda Municipal de Curitiba fez uma ação simultânea em 62 praças espalhadas por toda a cidade. Foto: Jaelson Lucas/SMCS

 Entre o fim da tarde e a noite desta quinta-feira (23), a Guarda Municipal de Curitiba fez uma ação simultânea em 62 praças espalhadas por toda a cidade. Foram realizadas 333 abordagens e quatro pessoas foram detidas por porte de drogas. Um total de 190 homens, 58 viaturas e 14 motocicletas, além de cães farejadores, participaram da ação.
Entre o fim da tarde e a noite desta quinta-feira (23), a Guarda Municipal de Curitiba fez uma ação simultânea em 62 praças espalhadas por toda a cidade. Foto: Jaelson Lucas/SMCS
“Continuaremos realizando operações simultâneas nas praças, uma ou duas vezes por semana, sempre em caráter de surpresa, sem data ou local previamente divulgados”, informa o diretor da Guarda Municipal, Cláudio Frederico de Carvalho. “O principal objetivo é devolver a tranquilidade e a segurança aos locais públicos da cidade”.
Entre o fim da tarde e a noite desta quinta-feira (23), a Guarda Municipal de Curitiba fez uma ação simultânea em 62 praças espalhadas por toda a cidade. Foto: Jaelson Lucas/SMCS
Em parceria com a Secretaria de Saúde e a Fundação de Ação Social (FAS), seis pessoas em situação de risco, sendo um adolescente, foram abordadas nesta quinta-feira e receberam o encaminhamento adequado.
Entre o fim da tarde e a noite desta quinta-feira (23), a Guarda Municipal de Curitiba fez uma ação simultânea em 62 praças espalhadas por toda a cidade. Foto: Jaelson Lucas/SMCS
Flagrantes
No início da noite, dois homens foram flagrados pela Guarda Municipal na Praça Eucaliptos, no Boqueirão. Eles foram detidos por porte de maconha, desacato a autoridade e resistência à prisão e encaminhados ao 8ª Distrito da Polícia Civil. Mais tarde, outros dois homens foram detidos no bairro Portão, nas praças Francisco Ribeiro e Hafez Al Assad, ambos por porte de drogas.
Entre o fim da tarde e a noite desta quinta-feira (23), a Guarda Municipal de Curitiba fez uma ação simultânea em 62 praças espalhadas por toda a cidade. Foto: Jaelson Lucas/SMCS
O diretor da Guarda Municipal informa que a ação simultânea nas praças de Curitiba faz parte de um projeto maior, que deve reforçar cada vez mais o papel da Guarda Cidadã, aproximando a corporação da população.
Entre o fim da tarde e a noite desta quinta-feira (23), a Guarda Municipal de Curitiba fez uma ação simultânea em 62 praças espalhadas por toda a cidade. Foto: Jaelson Lucas/SMCS
Ele disse que ações recentes em outras praças e locais públicas também têm contabilizado excelentes resultados. No entorno da Praça 29 de Março, onde há um mês está o módulo móvel da Guarda e a presença reforçada do efetivo, na Operação Módulo Móvel Itinerante (MMI), foi registrada uma diminuição de 99% nos casos de roubo e violência. 

14 maio 2013

Falece, Altair Pissaia, presidente da ASPP


 Sepultamento nesta quarta-feira (15)


A Associação dos Servidores Públicos do Paraná – ASPP, no prazo de quase 3 anos, perde o seu segundo presidente. Faleceu nesta terça-feira (14) o senhor Altair Pissaia, atual presidente da entidade, que foi vitimado por um infarto fulminante. Em 2010, a ASPP ficara sem o seu presidente,  Brasil Paraná de Cristo, mandatário maior que comandou a ASPP por mais de duas décadas e que contava na sua vice-presidência com a colaboração de Altair Pissaia. Quando do falecimento do Sr. Brasil, Pissaia assumiu em mandato “tampão”, a presidência da Diretoria Executiva da ASPP, para mais tarde, em maio/2011 ser aclamado e empossado, como presidente efetivo. A Presidência da entidade dos Servidores Públicos será exercida pelo atual Vice-Presidente da Diretoria Executiva, Álvaro Miguel Rychuv. O velório acontece na Capela Mortuária do Vaticano, Sala Esmeralda (Rua Hugo Simas, 26) e seu sepultamento será realizado nesta quarta-feira (15), no horário das 17:00 horas no Cemitério São José - Centro de São José dos Pinhais-Pr.

Sua história

Formado em Direito pela Faculdade de Direito de Curitiba, em 1966, Altair Pissaia sempre teve participação ativa na vida pública paranaense. Em 1970, ingressou no Ministério Público do Paraná, atuando como Promotor Substituto nas comarcas de Cruzeiro do Oeste, Loanda, Santa Izabel do Ivai, Nova Londrina, Chopinzinho e Xambrê. Como servidor do Estado, exerceu ainda o cargo de Promotor de Justiça nos municípios de Joaquim Távora, Umuarama e Castro e exerceu a mesma função em entrância final em Maringá, Ponta Grossa e Curitiba, onde se aposentou no cargo. A atividade atual de Pissaia, além de exercer a Presidência da Associação dos Servidores Públicos do Paraná, também era 1º Secretário da Associação Paranaense do Ministério Público e do Instituto Pró-Cidadania de Curitiba, além de membro do Conselho Fiscal da Confederação Nacional dos Servidores Públicos – CNSP.

11 maio 2013

Guarda Municipal e ICI integrados na Copa


Copa 2014

10/05/2013


Curitiba. Exército Brasilerio e Secopa estadual visitam a sede da Guarda Municipal
de Curitiba visando a preparação da Copa 2014 no Paraná.
Duas importantes reuniões foram realizadas nesta quinta-feira (09), visando a preparação da Copa 2014. A primeira foi na sede do Instituto Curitiba de Informática (ICI), com a presença do general Fernando Marques de Freitas, o Coronel Rômulo Marinho, ambos do Exército Brasileiro, juntamente com o secretário estadual para Assuntos da Copa, Mario Celso Cunha, os quais foram recebidos pelo presidente Luiz Mário Luchetta, pelo chefe de gabinete Carlos Hideo Hossaka e pelo assessor de Relacionamento Externo Márcio Villela.

A visita faz parte de uma série de ações de planejamento, direcionados para fortalecer os protocolos de segurança pública. O coordenador da Central de Atendimentos e Informações 156, Osiris de Oliveira, fez uma apresentação sobre o sistema, onde 100 operadores atuam em 42 posições de atendimentos, cujos assuntos são repassados aos diferentes órgãos da administração.

Também foram apresentados outros setores do ICI, como a Sala de Gestão Operacional e Estratégica, onde existe um grande controle on-line das operações desenvolvidas nas mais diferentes áreas, como segurança, transporte, saúde, meio ambiente e tecnologia. “Ficamos impressionados com a qualidade dos serviços apresentados e vamos somar forças para ampliar o sistema de segurança para proteger este espaço tão significativo para os assuntos estratégicos”, afirmou o general Freitas.

O secretário Mario Celso Cunha lembrou da importância destes órgãos de TI. “Este setor de tecnologia da informação está sendo fundamental para compor o conjunto de ações para a Copa. Vamos também visitar as instalações da Celepar para buscar novas idéias que possam contribuir na preparação da Copa no Paraná”, disse Mario Celso Cunha.

Curitiba. Exército Brasilerio e Secopa estadual visitam a sede da Guarda Municipal
de Curitiba visando a preparação da Copa 2014 no Paraná.
GUARDA MUNICIPAL - A segunda reunião do dia aconteceu na sede da Guarda Municipal, onde as equipes do Exército Brasileiro e Secopa estadual foram recebidas pelo diretor da Guarda Municipal, inspetor Cláudio Frederico de Carvalho, além do superintendente da secretaria municipal de Defesa Social, Osíris Pontoni Klamas, dos inspetores Vanderson Cubas e Cláudio Augusto de Oliveira, do supervisor Luiz Antonio Rubin e dos advogados Maurício Santa Cruz Arruda e Maicon Guedes.

Curitiba. Exército Brasilerio e Secopa estadual visitam a sede da Guarda Municipal
de Curitiba visando a preparação da Copa 2014 no Paraná.

Após a visita nas salas de Operação na Central da Guarda Municipal, os visitantes assistiram uma demonstração do trabalho do Teatro de Fantoches, um programa que é feito para prevenção das drogas, e que tem atingido resultados surpreendentes. Os guardas municipais Elaine Marina Zeferino e Adão Carlos Freitas vivem os bonecos Guarda Rita e Guarda Léo. 

Curitiba. Exército Brasilerio e Secopa estadual visitam a sede da Guarda Municipal
de Curitiba visando a preparação da Copa 2014 no Paraná.

O general Freitas e a equipe puderam também assistir um vídeo sobre o trabalho da Guarda Municipal em diversas áreas de atuação. “Gostei muito de olhar nos olhos desta gente e sentir o brilho da vitória. Vamos reforçar a parceria para a Copa, inclusive colocando nossa experiência em várias áreas, para ampliar o conhecimento dos guardas municipais em ações estratégicas”, disse o general Freitas.

Curitiba. Exército Brasilerio e Secopa estadual visitam a sede da Guarda Municipal
de Curitiba visando a preparação da Copa 2014 no Paraná.
O Grupo de Operações Especiais (GOE), considerada a equipe de elite da Guarda Municipal, possui 50 integrantes de alta capacitação, e parte deste efetivo fará treinamento antiterrorismo em parceria com o Exército Brasileiro. A Guarda Municipal teve 6.110 ocorrências em 2013, e 212.944 solicitações de serviço nos últimos anos. Sua estrutura conta com 175 câmeras de monitoramento, sendo 60 câmeras de segurança no anel central da cidade.

Fotos: Osvaldo Ribeiro
Fonte: http://www.copa2014.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=1017&tit=Guarda-Municipal-e-ICI-integrados-na-Copa

Reunião técnica define Planejamento de Segurança para Copa



Copa 2014

08/05/2013


Curitiba. Reunião realizada nesta terça-feira no Quartel do Comando Geral da
Polícia Militar do Paraná.
Integrantes de todas as Forças de Segurança, incluindo as Forças Armadas, estiveram reunidos nesta terça-feira (07), no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Estado do Paraná, visando a integração de todos os órgãos e a definição de um planejamento estratégico para prevenção e ação com foco na Copa do mundo de 2014.

Curitiba. Reunião realizada nesta terça-feira no Quartel do Comando Geral da
Polícia Militar do Paraná. Na foto: General Freitas, da 5 RM /  5ªDE do Exército
Brasileiro.
Uma apresentação feita pelo General Fernando Marques de Freitas, coordenador da Comissão de Assuntos para a Copa 2014 do Exército Brasileiro, mostrou que as ações estarão divididas em duas partes: Segurança Pública, envolvendo Estádios, Centros de Treinamento (CTs), fan fest, portos, aeroportos, rede hoteleira, pontos turísticos, estradas, escolta de delegações, fronteiras e Locais de Exibição Pública e Defesa, que inclui Comando e Controle, Espaço Aéreo, Fiscalização de Explosivos, Defesa Cibernética, Defesa QBRN, Força de Contingência, Emprego de Helicópteros, Contra Terrorismo e Estruturas Estratégicas.

“Vamos avançar numa fase além do planejamento, com simulações, exercícios e finalizações de protocolos. Tudo integrado, incluindo o Centro de Comando e Controle”, disse o general Freitas.

O secretário estadual para Assuntos da Copa do Mundo da FIFA 2014, Mario Celso Cunha, apresentou uma relação dos principais pontos vulneráveis, onde as Forças de Segurança deverão estar presentes. “Nós relacionamos locais como estádio, aeroporto, fan fest, rodoferroviária, CTs e outros pontos onde haverá uma grande concentração de turistas”, afirmou o secretário da Copa.

Curitiba. Reunião realizada nesta terça-feira no Quartel do Comando Geral da
Polícia Militar do Paraná. Na foto: General Freitas, da 5 RM / 5ªDE do Exército
Brasileiro.
Outra apresentação foi feita pelo coronel PM Milton Fadel Junior, presidente da Câmara Temática de Segurança e responsável pela coordenação do Projeto Copa 2014 pela Polícia Militar do Paraná. “Todas as diretrizes de planejamento estão sendo colocadas em prática, pois a Copa do Mundo atrai a atenção de bilhões de expectadores e por esta razão requer uma atenção especial por parte dos órgãos de Segurança Pública, no sentido de propiciar elevado grau de segurança que se exige em uma competição de nível internacional”, disse o coronel Fadel.

A Coordenação Operacional da Copa do Mundo da Polícia Militar é integrada por oficiais da corporação e criou 16 setores, envolvendo inteligência, informática, escolta, comunicação, policiamento na Arena, fan fest, Centros de Treinamento, trânsito e outros importantes locais de coordenação. Foi apresentado o cronograma de trabalho da equipe, que começou no último dia 03 de maio, com uma reunião onde foram designados os coordenadores e auxiliares. “Vamos atuar com planejamento específico, logístico e de ensino, durante 2013 e 2014, até o mundial, incluindo um relatório em agosto de 2014 para avaliar o resultado das ações desenvolvidas na Copa do Mundo”, informou ainda o coronel Fadel.

Curitiba. Reunião realizada nesta terça-feira no Quartel do Comando Geral da
Polícia Militar do Paraná. Na foto: Secretário Mario Celso Cunha falou sobre os
principais pontos de grande concentração de público na Copa 2014.
O secretário da Segurança Pública do Paraná, Cid Vasques, participou da reunião e destacou que, “o governador está entregando novas viaturas para as polícias, novos equipamentos, e contratando novos policiais concursados”. “Tudo isto vai além da Copa e seguirá como legado para a nossa sociedade”. “A participação das Forças Armadas é muito importante neste processo e estamos solidários nesta integração”, destacou Vasques, que agradeceu a presença dos integrantes do Exército Brasileiro na reunião.

Curitiba. Reunião realizada nesta terça-feira no Quartel do Comando Geral da
Polícia Militar do Paraná. Na foto: Secretário Mario Celso Cunha falou sobre os
principais pontos de grande concentração de público na Copa 2014.
O Comandante Geral da Polícia Militar, coronel Roberson Luiz Bondaruk, anunciou que a corporação está preparada para os grandes eventos, com policiamento ostensivo fardado e velado, preventivo e repressivo, bem como as ações de defesa civil. “Estou contente com esta visível integração das Forças de Segurança e proponho uma agenda permanente de trabalho específico para as ações da Copa 2014”, informou o coronel Bondaruk. Ficou definido que as reuniões serão mensais, passando depois para quinzenais e no ano de 2014 semanais.

Curitiba. Reunião realizada nesta terça-feira no Quartel do Comando Geral da
Polícia Militar do Paraná. Na foto: General Freitas, da 5 RM / 5ªDE do Exército
Brasileiro.
O delegado da Polícia Federal, Flúvio Cardinelle Oliveira Garcia, presidente da Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para Grandes Eventos (Coesge-PR), do Ministério da Justiça, falou dos avançados estágios das Oficinas Temáticas, avançando agora para os testes dos protocolos. “No próximo dia 14 de maio, terça-feira, estaremos realizando uma nova rodada de negociação das Temáticas, no Salão Nobre da Prefeitura Municipal de Curitiba, quando vamos apontar os caminhos para a finalização de todos os protocolos, partindo para as ações de campo, com simulações e exercícios coletivos”, disse Garcia.

Curitiba. Reunião realizada nesta terça-feira no Quartel do Comando Geral da
Polícia Militar do Paraná. Na foto (D/E): General Freitas e os secretários Mario
Celso Cunha (Copa 2014), Cid Vasques (Segurança) e Adilson Castilho
Casitas (Casa Militar).
Também usaram da palavra, destacando os trabalhos de preparação, o coronel Adilson Castilho Casitas, secretário Chefe da Casa Militar, que falou sobre o trabalho da Defesa Civil; o delegado Marco Antonio Lagana, que anunciou a programação da Polícia Civil para a Copa, além da participação de mais de 300 policiais civis bilíngues e trilíngues, e o coronel Altivir Cieslak, chefe do Estado Maior da Polícia Militar do Paraná, que destacou o efetivo que virá do interior para a Cidade-sede e Região Metropolitana, além de manter um contingente nas cidades turísticas do Paraná.
Curitiba. Reunião realizada nesta terça-feira no Quartel do Comando Geral da
Polícia Militar do Paraná. Na foto (E/D): Cel. Bondaruk, secretário Mario Celso
Cunha e o General Freitas.
Além dos oradores General Freitas, Coronel Bondaruk, secretários Cid Vasques, Mario Celso Cunha e Coronel Castilho, Coronel Cieslak, Delegado Lagana, Delegado Flúvio e Coronel Fadel Junior, participaram da reunião as seguintes autoridades: Coronel Luiz Henrique Pombo do Nascimento, Comandante do Corpo de Bombeiros; Coronel Romulo Marinho, do Exército Brasileiro; Inspetor Claudio Frederico de Carvalho, diretor da Guarda Municipal de Curitiba; Samarone Bueno, diretor da Guarda Municipal de São José dos Pinhais, Willian Oliveira, coordenador da Guarda Municipal de São José dos Pinhais; delegados da Polícia Civil Clóvis Galvão, Luis Alberto Cartaxo, Naylor de Lima, Walter Barufi, Eduardo Marcelo Castella, Roberto Heusi de Almeida Junior, Itiro Hashitani e Amarildo Antunes, do COPE; Antonio Carlos Cordeiro da Silva e Juan Soto Franco, do Detran/PR; Major Adilson Correia dos Santos, Capitão João Carlos, Capitão Ivan Ricardo Fernandes, Tenente Roberta Mildemberg e Tenente Coronel Barros, da Polícia Militar; Tenente Daniele, do Corpo de Bombeiros; Coronel Luiz Augusto Santiago e Lilian Moraes, da Abin; Ricardo Nunes e Thathiana Assad, da SESP e Valdir de Cordóva Bicudo, Investigador da Polícia Civil.

Fotos: Fotos: Antonio Costa

Onde Encontrar os Livros? Clik no Banner

Fale Conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
Cidade
Estado



http://www.linkws.com