Páginas

30 março 2011

Estudantes da UFPR denunciam Guarda Municipal por abuso e agressão


Denúncia
30/03/2011 às 17:27:01 - Atualizado em 30/03/2011 às 18:15:59

Diretor da guarda afirma que agressões partiram dos alunos e que uma agente teve o braço quebrado

Jadson André e Antônio Nascimento

Estudantes do curso de História da Universidade Federal do Paraná (UFPR) denunciaram um grupo de guardas municipais por abuso de autoridade e agressão durante um churrasco realizado para recepcionar os calouros no Parque São Lourenço em Curitiba. O incidente aconteceu no último dia 19 de março, mas a Banda B foi procurada pelos estudantes somente nesta quarta-feira (30). Os alunos acusam os guardas de usarem spray de pimenta, cassetetes e armas de choque, além de apontar armas de fogo contra eles, sem um motivo declarado. De acordo com a denúncia, vários estudantes foram agredidos e um deles chegou a ser algemado, espancado, agredido verbalmente e levado para o 8º Distrito da Polícia Civil. Já a Guarda Municipal afirma que agressão partiu primeiramente dos estudantes e que o braço de uma guarda foi quebrado por um dos alunos.
“Estávamos num grupo de 30 alunos mais ou menos. O churrasco foi iniciado às 14h e fomos abordados por uma viatura com três guardas, dois homens e uma mulher, por volta das 20h. Inicialmente eles alegaram que o som estava alto, mas nós estávamos apenas com o violão, sem nenhuma caixa de som. Ele começaram a chamar reforço pelo rádio e em dez minutos fomos completamente cercados por várias viaturas da Guarda Municipal”, contou Helen Cris Leite de Lima, do Diretório Central dos Estudantes da UFPR, e uma das organizadoras do churrasco. (Ouça a entrevista no áudio acima)
Os estudantes alegam que se propuseram a deixar o local em 30 minutos, tempo necessário para recolher os materiais e limpar a churrasqueira, mas os guardas teriam dito que isso não seria mais possível, a ocorrência deveria ser registrada. “Não houve conversa nenhuma, os guardas chegaram com uma violência desmedida, agredindo sem nenhum motivo aparente. À medida que tentávamos conversar, fomos violentamente repreendidos. Eles diziam que não iam conversar com ninguém porque todos estavam embriagados, mas eu não estava e tentei conversar, mesmo assim continuamos a ser agredidos física e verbalmente”, afirma Helen.
Segundo os alunos, nenhum dos guardas ostentava identificação e ao serem questionados sobre quem estava no comando, teriam respondido de maneira evasiva e vaga.
Arquivo dos Estudantes de História da UFPR
Um dos estudantes chamado Antônio Diogo (foto acima) foi algemado e levado para a delegacia. Os colegas contam que ele foi duramente agredido e trocado de viatura duas vezes. “Ele sofreu pressão psicológica para contar polícia a versão que os guardas queriam. Uma equipe da Polícia Militar esteve no local do churrasco, mas não fez nada para impedir a ação abusiva dos guardas, nem sequer fomos ouvidos por eles”, revela a estudante. Os estudantes só puderam formalizar a denúncia contra os guardas no dia seguinte e os exames de corpo de delito foram feitos no Hospital do Trabalhador. Eles procuraram assessoria jurídica e pretendem processar a Guarda Municipal de Curitiba.
Resposta da Guarda
Os guardas derem sua versão dos fatos e alegam que a agressão partiu dos estudantes. “A primeira equipe esteve no local apenas para orientar e pedir que os estudantes fizessem menos barulho. Porém, este aluno, Antônio Diogo, teria agredido a guarda do sexo feminino que está com o braço engessado e afastada do trabalho. O reforço foi chamado justamente para que os alunos não conseguissem impedir que esse rapaz fosse detido. A ação dos guardas se restringiu apenas a esse indivíduo e não se estendeu aos outros”, afirmou Odgar Nunes Cardoso, diretor da Guarda Municipal de Curitiba. Segundo ele, uma sindicância interna foi instaurada para apurar melhor a situação. (Ouça a entrevista na estudante e do diretor da guarda nos áudios acima)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado pela sua contribuição.
Inspetor Frederico

Onde Encontrar os Livros? Clik no Banner

Fale Conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
Cidade
Estado



http://www.linkws.com