Páginas

30 abril 2011

Balneário Camboriú recebe primeira turma da Guarda Municipal


SEGURANÇA  |  28/04/2011 21h26min

Primeira turma da Guarda Municipal de Balneário Camboriú andará armada
Foto:  Marcos Porto  /  Agencia RBS

Em Blumenau, comissão estuda criar Guarda Municipal Comunitária





Balneário Camboriú forma nesta sexta-feira a primeira turma da Guarda Municipal. Os 60 profissionais que serão nomeados começam a trabalhar terça-feira e têm porte de armas. Cada aluno disparou 600 tiros durante o treinamento para o atual uso de revólver e pistola e passou por 800 horas de aula. 

Entre os temas abordados estavam as funções da guarda, ética, direitos humanos e cidadania, legislação, técnicas e procedimentos operacionais e primeiros socorros, defesa pessoal e emprego de equipamentos. Toda a grade curricular foi definida pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

- Com a formação, os guardas poderão prender em flagrante, conforme prevê a constituição. Isso, desde que exista a situação de risco - afirma o diretor da Guarda, Adélcio Bernardino.

Bernardino, oficial aposentado que atuou por mais de 30 anos na Polícia Militar, explica que os profissionais trabalharão diariamente em esquema de escala, tendo maior efetivo entre o fim do dia e a madrugada. Os guardas ficarão em pontos estratégicos, especialmente no Pontal Norte, Molhe da Barra Sul, praças e na área central. De acordo com a Polícia Militar, são exatamente nestes locais que existem os maiores índices de criminalidade.

- A Guarda Municipal é uma peça para nos ajudar no combate aos crimes. Não é uma polícia, mas a presença dela nas ruas é fator de persuasão - opina o comandante da Polícia Militar de Balneário Camboriú, Cláudio Roberto Koglin.

O comandante adianta que ações conjuntas estão previstas. Polícia Militar e Guarda Municipal percorrerão os principais pontos centrais da cidade, onde existe o registro de uso e venda de drogas. Os policiais farão revistas e apreensões e os guardas ficarão responsáveis pela fiscalização pós-operação.

A PM não vinha fazendo ações deste tipo por falta de efetivo. Agora, os guardas ocuparão estes locais para zelar pelo bem público e pela segurança.
Para a fabricação dos uniformes e compra dos equipamentos de trabalho dos guardas, a prefeitura investiu mais de R$ 220 mil. O gasto mensal do município com a nova nova estrutura não foi informado.

- Este é só o começo da guarda. A ideia é ampliar as turmas e chegar ao número de 200 formados. Também pretendemos construir uma sede própria. Por enquanto, os guardas serão lotados na Secretaria de Gestão em Segurança e Incolumidade Pública - explica Bernardino.
Comissão estuda criar guarda em Blumenau
A Câmara de Vereadores de Blumenau instituiu nesta quinta-feira à tarde uma comissão especial que ficará encarregada de reelaborar o projeto que cria a Guarda Municipal Comunitária. Formada por cinco vereadores, a primeira reunião do grupo está marcada para terça-feira. 

A comissão vai reavaliar a proposta elaborada pelo poder executivo em 2004, que pretendia instituir uma guarda não-armada e uma Secretaria de Segurança Pública. O grupo vai ouvir os Conselhos de Segurança (Consegs), entidades de classe, empresários e especialistas em segurança pública para ajudar o Poder Executivo a elaborar um novo projeto. Entre as funções da comissão estão visitas a municípios que já instituíram estrutura semelhante.

- Já levantamos que cerca de 70% dos municípios do país com população entre 150 e 300 mil pessoas constituíram um guarda municipal, que atua em harmonia com as polícias. E esta é a hora de pensarmos em desenvolver a nossa - argumenta o vereador Marco Antônio Wanrowsky, eleito presidente da comissão especial. 

A intenção é formar a guarda independente com agentes treinados e selecionados por concurso público, e não reaproveitando a estrutura da atual Guarda de Trânsito, que deverá permanecer encarregada somente de administrar o tráfego. A Guarda Municipal Comunitária deve atuar na prevenção de crimes, defesa do patrimônio público, vigilância da ocupação de áreas irregulares e crimes ambientais. 

Para o futuro, estuda-se a possibilidade de constituir um grupo treinado, que atuará portando armas de fogo. A manutenção da estrutura seria buscada com o Fundo Nacional de Segurança. A comissão vai avaliar ainda a criação da Secretaria Municipal de Segurança Pública, que abrigaria o Seterb, a Guarda Municipal Comunitária e a Defesa Civil.

A criação da Guarda Municipal Comunitária não é novidade entre os gabinetes da Câmara de Vereadores. Em 2002, Wanrowsky já havia elaborado um projeto de lei que criava a entidade com poder de polícia armada. O projeto foi rejeitado pelo parlamento. 

Quatro anos depois, quando já era presidente da Câmara, Wanrowsky recebeu do Poder Executivo um novo projeto para criar a Guarda Comunitária. O estudo novamente não prosperou. Devido à divergência de opiniões da população e dos vereadores, o projeto nem sequer entrou em votação. 
JORNAL DE SANTA CATARINA

Um comentário:

  1. Queria fazer uma pergunta?
    Tem uma galera de menores de idade que ficam toda a semana incomodando na calçada de lado da minha residência, moro na rua 2300 aos fundos do Detran da Quarta Av.
    Esses dias vi na internet que tem lei que no permite o uso de Skate o patinetes, mais mia Rua perece uma pista ficam a tarde toda fazendo barulho, tenho como acionar a Guarda, para que eduquem estes menores?

    ResponderExcluir

Muito obrigado pela sua contribuição.
Inspetor Frederico

Onde Encontrar os Livros? Clik no Banner

Fale Conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
Cidade
Estado



http://www.linkws.com