Páginas

28 abril 2011

Aprovado PCCV na Guarda Municipal de Curitiba



Resultado da Assembleia de 28/4

Foi aprovado o novo PCCV por maioria absoluta, havia algo como 300 ou 400 (ou mais) participantes. O plano foi muito bem exposto pela equipe do SISMUC e prevaleceu o desejo da maioria. O Peruchi levantou boas questões e mostrou que há saídas, que nos próximos anos ainda teremos como conseguir mais.
Eu senti em algumas pessoas um sentimento de derrotismo, uma coisa precisa ser dita, até aqui só foram vitórias e esse momento é de reflexão, não de derrota.

Os rapazes da comissão fizeram o seu trabalho, todos devemos muito a eles, pois dedicaram suas vidas particulares nessa causa.

Everson Camargo, Adriano, Roberto José, Josoé Juliano e Diogo.

Esses caras fizeram história, erraram em algum momento, sim, mas tentando acertar. Buscando inteirar-se e dar as respostas que a corporação precisava.

Além do mais esse movimento, que é de todos nós, estará para sempre na HISTÓRIA de Curitiba e certamente foi e será inspiração para outros no resto do Brasil.

Alguns olham para o que não alcançamos, ora, como se perder algo que não se tem?

O futuro é previsão, é profecia, é planejamento, mas o que passou é HISTÓRIA.

Não quantifiquem o que não conseguimos, mas pensem no que está em nossas mãos, na dignidade, no crescimento enquanto classe, no fim de certa ditadura, nas mudanças que EFETIVAMENTE OCORRERAM, isso é o que vale.

Nunca houve nada parecido na GMC, essa base ninguém tira, niguém. O trabalho não foi perdido.
Quando iniciamos todo o processo em 2009 (o preparativo de greve) meu salário contabilizava 730 reais, hoje é de 957 e com a aplicação do plano passará a 1026 reais. Não é o ideal, mas é um aumento SUBSTANCIAL conseguido graças a esse movimento. Sem isso meu salário estaria na casa dos 830 no máximo, pois esse foi o aumento nos dois anos anteriores à greve.

Esse é o legado de todo esse trabalho, do esforço de tantas pessoas que nem mesmo são lembradas e das que serão. Isso gente não é derrota!

E são coisas que atingem toda a prefeitura.

Novas formas de gerir estão sendo aplicadas depois disso.

E não acabou, tudo continua daqui para a frente, sempre teremos que ter outras formas de agir, pensar diferente, se preparar para os próximos meses que não serão fáceis com o corte de horas e uma ou outra "manifestação de apreço" pelos que tanto lutaram.

Eu penso que se alguém vier a sofrer por causa das lutas é nosso dever apoiar até mesmo financeiramente essas pessoas.

Vamos eleger nosso representante na Câmara, vamos discutir isso nas bases, continuar no CORPO, com a sabedoria que adquirimos.

Sem MEDO.

E lembrar que na PMC (como em todos os lugares) nada é para sempre!!! Nada!!!

E por fim fiscalizar, exigir, confabular, para que os vereadores aprovem o plano com o que for melhor para nós.

É importante acompanhar o andamento dessa questão na Câmara.

Parabéns a todos!
GM Isaías Gonçalves

Fonte: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=46259502&tid=5600719954817244772&start=1


26/04/2011 - 17h26
Assembleia neste dia 28 define posição dos guardas sobre PCCV
 A reunião entre a comissão de representantes dos guardas municipais e a prefeitura de Curitiba realizada hoje (26) terminou como já era esperado. Nenhum avanço em relação aquilo que já havia sido apresentado em relação ao plano de cargos, carreiras e vencimentos (PCCV). Seguindo o que havia sido orientado pelos guardas nas assembleias, a comissão cobrou a antecipação do aumento salarial para R$ 1,3 mil e a minuta do projeto de novo PCCV antes de ser encaminhado à câmara municipal. As duas questões foram negadas pela administração.

Ao final da reunião, representantes da prefeitura afirmaram que estariam encerradas as negociações do plano e que não haveria mais modificações. Caso a categoria não aprove a proposta, ficaria também em risco a montagem da comissão paritária para elaboração dos critérios de crescimento na carreira.

Confira ata na íntegra

Os encaminhamentos agora a serem tomados pelo Sismuc dependerão do resultado de uma nova assembleia marcada para o dia 28 de abril. O encontro avaliará as negociações e os guardas poderão votar se aprovam ou não as condições expostas pela prefeitura. O que muda desta vez é o local. Devido ao aumento de guardas participantes das últimas assembleias, a diretoria do Sismuc resolveu marcar o encontro em novo local, mais amplo. Será no salão da Igreja Bom Jesus (praça Rui Barbosa, 149), a partir das 19 horas. 

Texto: Guilherme Gonçalves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado pela sua contribuição.
Inspetor Frederico

Onde Encontrar os Livros? Clik no Banner

Fale Conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
Cidade
Estado



http://www.linkws.com