Páginas

24 julho 2011

Câmeras flagram 40% das ocorrências antendias pela GM

Cidade já conta com 72 câmeras e terá outras 17 até o fim do ano
19/07/2011 - 17:04
Alterar o tamanho da letra A+A-
As câmeras de segurança espalhadas por Piracicaba são responsáveis por 40% das ocorrências registradas pela Guarda Municipal todos os meses. A  Central de Monitoramento Eletrônico (Cemel) de Piracicaba conta com 72 câmeras que funcionam 24 horas por dia e ajudam no trabalho da guarda. Segundo dados oficiais, a GM atende, em média, 1,1 mil ocorrências por mês. Aproximadamente 10% são crimes, como o tráfico de drogas, que lidera as estatísticas.
"As câmeras servem para a prevensão do crime. Antes delas, há quatros, só eramos avisados de suspeitos por telefone ou por ronda das viaturas. Com elas, podemos descobrir possíveis situações antes do fato acontecer e prender os meliantes", explica o Capitão Silas Romoaldo, comandante da Guarda Municipal.
O campeão de averiguações é o tráfico de drogas. Silenciosamente, as câmeras vigiam o suspeito até que a ação seja identificada. Depois, é só mandar os guardas para realizar o flagrante. Em segundo lugar ficam as ocorrências de porte ilegal de arma.
Para que o guarda saiba manusear a câmera e identificar o suspeito é preciso treinamento. O controle é por joystick ou automaticamente. A câmera gira 360 graus e podem aproximar com o zoom em até quinhentos metros, identificando assim a cara do suspeito ou até placas de veículos. São 12 funcionários que tomam conta do circuito dividios em turnos de 12 horas. As câmeras podem aproximar com o zoom em até quinhentos metros, identificando assim a cara do suspeito ou até placas de veículos. As imagens ficam armazenadas por 30 dias para que delegados e juizes possam pedi-las como prova de algum caso.
"Toda vez que atualizamos o sistema passamos cursos a todos os oficiais. Eles precisam estar atualizados para agilizar todo o processo", diz o Capitão Silas.


E para fortalecer o circuito, mais 17 câmeras serão instaladas na cidade até o fim do ano. Alguns pontos já foram defindos para novas instalações. Um deles é na frente da delegacia de ensino, que fica na Rua João Sampaio, Jardim Europa. Os professores que vão até o local a noite para reuniões reclamam do aumento de furtos de veículos..
"As câmeras servem para prevenção. Então nós conseguimos identificar as pessoas que agem de forma suspeita. Todos possuem alguns trejeitos que denunciam. Assim podemos evitar problemas maiores", conta Sérigo Gomes, coordenador do Cemel.
Para o comandante a população não deve se sentir em um reality show sendo obersavada por todos os lados. A vigilância serve para proteger e não criar mal estar. "Não queremos tirar a privacidade de ninguém e sim evitar que as pessoas de bem sofram com a marginalidade".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado pela sua contribuição.
Inspetor Frederico

Onde Encontrar os Livros? Clik no Banner

Fale Conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
Cidade
Estado



http://www.linkws.com