Páginas

02 outubro 2011

Arma do futuro poderia ter salvo a vida de Davi e evitado tragédia


Pistola só dispara depois que o sistema de radiofrequência identifica um chip implantado na mão do proprietário do artefato

PLÍNIO DELPHINO 
DIÁRIO SP


Se a arma do guarda municipal Milton Evangelista Nogueira só pudesse ter sido disparada ao toque de sua mão, talvez seu filho Davi, de 10 anos, não tivesse conseguido cometer suicídio ou balear a professora Rosileide Queiros de Oliveira, de 38,  dentro da melhor escola pública do estado, em São Caetano do Sul, no ABC, na última quinta-feira. Parece utópico, mas um protótipo desta arma do futuro já foi desenvolvido em São Paulo. E funciona.

O pesquisador  Mário Gazziro, do ICMC (Instituto de  Ciencias  Matemáticas de Computação) da USP (Universidade de São Paulo), em São Carlos, a 255 quilômetros da capital, desenvolveu um sistema de radiofrequência que bloqueia  armamentos que não forem usados por seus proprietários. Para ser identificado, o dono da arma tem de implantar um chip sob a pele da mão.

Clique na imagem para ampliá-la

Gazziro foi cobaia de sua própria experiência e hoje tem um chip subcutâneo (do tamanho de um grão de arroz) na mão (veja foto). "Ele é envolto em vidro e revestido de um polímero. Depois, é introduzido na pele com uma agulha de seringa. Não tem contraindicação e é rápido", revelou. "O teste de bloqueio foi feito em uma pistola e é possível realizar em outras armas", garantiu.

 Uma das justificativas para a criação do invento é a de preservar vidas de crianças e adolescentes, evitando acidentes domésticos com armas, ou que alguém não habilitado utilize o artefato,  justamente como na tragédia de quinta-feira da escola Alcina Dantas Feijão.

O protótipo já teve interesse da polícia de Belo Horizonte (MG). O pesquisador explicou que o chip subcutâneo também pode rastrear hora, dia e autor do disparo da arma, em caso de ser adquirida pelas polícias brasileiras. "Facilitaria o controle e fiscalização", afirmou.

Uma antena foi instalada no cabo da pistola para fazer captação do sinal do chip.  "Desenvolvemos o sistema baseado em radiofrequência, a  mesma tecnologia usada em  bilhetes de  ônibus e metrô", disse. A distância para o reconhecimento do chip é de  5 cm.

Filme de ficção 'Distrito 9' inspirou o pesquisador da USP
O professor Mário Gazziro revelou que sua inspiração para iniciar o projeto da "arma inteligente", como a batizou, foi o filme de ficção científica "Distrito 9". A trama conta a história de extraterrestres que aterrisam no Planeta Terra e ficam isolados em uma favela, nas proximidades de Joanesburgo, na África do Sul. Humanos descobrem o segredo sobre o poderio bélico dos alienígenas: suas armas só podem ser ativadas pelo próprio dono, numa relação direta com o DNA de seu usuário não humano.

Gazziro admite que a sua criação, de fato, foi a antena, instalada no cabo da pistola. "O resto da tecnologia já existia no mundo. A gente não patenteou a ideia e, portanto, qualquer fabricante interessado poderá produzir a arma inteligente", adiantou. Gazziro revela, entretanto, que a arma do futuro não é à prova de sabotagem. "Se o criminoso abrir a arma, ele pode desativar o sistema", afirmou. "Uma alavanca elétrica móvel, conhecida como silenóide, é que vai permitir ou não o acionamento do cão (dispositivo da arma responsável pelo disparo do tiro). Se a silenóide for arrancada, não haverá necessidade de leitura do chip", explicou o especialista da USP. "A menos que a arma seja blindada", ressalvou. 

Associação de PMs aprova tecnologia
O presidente da Associação de Assistência Social dos Policiais Militares de São Paulo, tenente Dirceu Cardoso, 
diz que uma arma assim pode evitar problemas que uma convencional não conseguiria.

Evitar acidentes é ponto alto do modelo. Para o oficial, a possibilidade de evitar acidentes com crianças 
e adolescentes é o ponto alto do protótipo.

Sempre há ressalvas às engenhocas
Porém, ele ressalta que, além de treinamento, não se pode esquecer do fator humano: as artimanhas criminosas para driblar a lei e o avanço das atividades das polícias.


 Extraída de: http://www.diariosp.com.br/_conteudo/2011/09/141459-arma+do+futuro+poderia+ter+salvo+a+vida+de+davi+e+evitado+tragedia.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado pela sua contribuição.
Inspetor Frederico

Onde Encontrar os Livros? Clik no Banner

Fale Conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
Cidade
Estado



http://www.linkws.com