Páginas

11 junho 2012

Guarda municipal foi assassinado em Maria Paula

Enviado por Claudio Costa Rosa e Adriana Bernardo 7/6/2012 21:26:17
Cerca de cem pessoas estiveram no enterro de Ronaldo, que ocorreu, na tarde de ontem, no Cemitério Parque da Colina, em Niterói (Foto: Julio Diniz) ::


O guarda municipal da Prefeitura de Niterói, Ronaldo Araújo Barbosa, 40 anos, foi executado no início da madrugada de ontem, na Rua A, na localidade conhecida como Risca Faca, em Maria Paula, São Gonçalo. Ronaldo era casado e dono de um comércio no bairro. Segundo testemunhas, ele foi morto com um tiro no rosto, quando ia a um bar vizinho comprar bebidas. A polícia trabalha com a possibilidade de Ronaldo ter sido confundido com um policial militar, por trabalhar fardado, e ter sido executado por traficantes de drogas da região.


Um irmão dele, que preferiu não se identificar, disse desconhecer qualquer tipo de ameaça ao guarda municipal. “Meu irmão era uma pessoa de grande coração, trabalhador, honesto, amigo e admirado por todos por sua conduta. Não tenho ideia do motivo dessa barbaridade. Espero que os culpados sejam identificados e punidos. Esse local onde ele morava está insuportável de tanta violência”, afirmou.

Raphael Dias, amigo de farda e compadre de Ronaldo, também estava inconformado com o crime. “Meu amigo não merecia isso. Foi uma covardia. Não entendo porque fizeram isso. Duvido que encontrem alguém que fale mal dele. É uma perda irreparável”, disse.

“Trabalhávamos juntos há oito anos e ontem mesmo nos encontramos na rua. Ele era um grande companheiro de trabalho e fez muito pela Guarda Municipal da cidade”, contou outra companheira de trabalho de Ronaldo, que também não quis se identificar.

Elogio - Colegas de Ronaldo contaram que um dos motivos de orgulho dele era a prisão de um rapaz de 22 anos, acusado de pedofilia, numa lan house, no centro de Niterói, em 2009.
Enterro - Cerca de cem pessoas compareceram ao enterro do guarda municipal, na tarde de ontem, no Cemitério Parque da Colina, em Pendotiba, Niterói. Parentes, amigos e colegas de trabalho enalteceram o caráter de Ronaldo, que trabalhava na cozinha da Guarda Municipal.

O secretário de Segurança Pública e Controle Urbano de Niterói, coronel PM Ruy França, disse não acreditar que o crime tenha sido uma retaliação ao convênio da Prefeitura com a PM. “Sinceramente, não acredito que o crime tenha a ver com esse fato. Mas vamos acompanhar de perto o trabalho da polícia, auxiliar no que for possível para que o autor desse crime seja preso e punido”, afirmou.

Com honras, continência e posição de sentido, o caixão foi levado ao setor dos Jardins da Bouganvilles, acompanhado com a bandeira do Flamengo, time de Ronaldo. Amigo da vítima, um guarda, de nome Eriberto, prestou a última homenagem.

“Fique sabendo que onde você estiver, será sempre nosso amigo. Você foi e continuará sendo um grande exemplo de homem e profissional para todos nós. Sentiremos sua falta. Deus esteja contigo e com toda sua família. Nunca te esqueceremos”, discursou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado pela sua contribuição.
Inspetor Frederico

Onde Encontrar os Livros? Clik no Banner

Fale Conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
Cidade
Estado



http://www.linkws.com