Páginas

16 novembro 2009

Nota Oficial - SISMUC

16/11/2009 - Nota oficial: Quantos devem morrer para a administração tomar providências?

16/11/2009 – 17:40

O assassinato do guarda municipal Leocádio Swami de Mello e Silva, 59 anos, ocorrido ontem (15), em seu local de trabalho, a Escola Municipal Senador Eneas Faria, na Travessa A, Vila Autódromo, Cajuru expõe, mais uma vez, a negligência da administração municipal em relação aos riscos a que estão expostos estes trabalhadores.
Esta é a quarta morte de guarda em cinco meses, porém, nenhuma atitude ainda foi tomada pela prefeitura e pela secretaria de defesa social, apesar das constantes exigências da categoria. Uma pauta de reivindicações elaborada em uma reunião do coletivo de guardas, organizada pelo Sindicado dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc) foi entregue no dia 3 de outubro, mas até o momento não obteve resposta do secretário Itamar dos Santos ou do prefeito Beto Richa.
Dentre as exigências estão o aumento do efetivo para que os guardas possam atuar em grupos, ao invés de individualmente, melhoria das condições de trabalho, realização de programas de capacitação e treinamento.
Os assassinatos são entendidos pelo sindicato como o resultado de um problema complexo que inclui má de gestão de pessoal, falta de investimentos nos locais de trabalho e para contratação de funcionários. Uma manifestação realizada no mês passado expôs parte dos problemas enfrentados pela categoria e o sentimento de pânico com os quais estes profissionais e suas famílias são obrigados a conviver.

Imprensa Sismuc

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado pela sua contribuição.
Inspetor Frederico

Onde Encontrar os Livros? Clik no Banner

Fale Conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
Cidade
Estado



http://www.linkws.com