Páginas

21 novembro 2009

Guardas de Vitória protestam e ameaçam paralisação

19/11/2009 - 19h00 (Eduardo Fachetti - gazeta online)

Agentes da Guarda Municipal de Vitória podem paralisar todas as atividades de trânsito e segurança urbana caso a Prefeitura de Vitória não se pronuncie sobre o que, segundo eles, é um
antigo pedido da categoria: a regularização do porte individual de armas e a cessão de celas especiais para agentes presos.

Na tarde desta quinta-feira (19), eles realizaram uma manifestação na PMV contra a prisão de um
agente por porte ilegal de armas, ocorrido na noite da última quarta.
De acordo com a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Vitória, Verônica Grilo, os agentes da Capital não têm recebido tratamento devido da administração e estão à mercê da própria sorte. "Hoje nós temos uma série de agentes ameçadados de morte por causa desta atuação no campo da segurança. Nós temos vários agentes que têm sua arma pessoal porque não têm a cautela permanente, ou seja, quando eles saem do serviço, têm que deixar a arma e ir embora desarmados", afirmou.

Verônica adiantou que a categoria planeja uma paralisação caso não tenha os pedidos atendidos pela Prefeitura de Vitória. Segundo a presidente, as reivindicações são antigas e até hoje foram ignoradas pelo poder público. "Viemos aqui em protesto e enquanto não formos recebidos vamos manter a paralisação dos serviços."

O secretário de Segurança Pública de Vitória, João José Barbosa Sana, disse conhecer os pedidos dos agentes municipais, mas afirmou que a cessão de celas especiais, uma das reivindicações da categoria, não está na alçada do município.
"Para que se tenha prisão especial para a guarda, depende de uma lei federal, é algo que está fora da governabilidade do poder municipal. Nós não temos o poder de fazer uma prisão especial para os guardas e não existe nenhuma legislação federal que preveja essa prisão especial para guarda. É previsto para a Polícia Militar, para Polícia Civil, para outras polícias, mas para guarda municipal, não", comentou Sana.

De acordo com o secretário, a autorização para porte
particular de armas solicitada pelos agentes municipais já está em trâmite. "Com relação ao porte de armas, e inclusive os guardas sabem bem disso, nós celebramos um convênio com a Polícia Federal para que fosse emitido o porte de armas para os guardas. Posteriormente, começamos a analisar a possibilidade desse porte para uso de arma particular. Naturalmente toda ação que o municípío desenvolve depende da Procuradoria Geral do Município, e já encaminhamos essa proposta para avaliação".
Durante a tarde desta quinta-feira (19), os manifestantes ocuparam o primeiro andar da Prefeitura de Vitória, aguardando o retorno de algum membro do secretariado. Segundo Verônica Grilo, que respondia pelos agentes, novos protestos estão descartados e o próximo passo da categoria é suspender todas as atividades por tempo indeterminado.

fotos: Eduardo Fachetti
Fonte: Gazeta on-line
_______________________________________________________________________________________________


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado pela sua contribuição.
Inspetor Frederico

Onde Encontrar os Livros? Clik no Banner

Fale Conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
Cidade
Estado



http://www.linkws.com