Páginas

01 julho 2012

Suspeito de participar da morte de skinheads no centro de Curitiba é preso pela polícia


Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

O punk Marcos Vinícius da Silva Santos, 20 anos, acusado de participar da morte do skinheads José Carlos Domingos, na noite desta sexta-feira (29) na Praça Eufrásio Correia, no centro de Curitiba, foi autuado em flagrante por homicídio qualificado na Central de Polícia, no 1º Distrito Policial. Santos foi preso na noite deste sábado (30) e chegou a confessar o crime. Domingos foi morto com pelo menos quatro golpes de faca. Um adolescente punk de 15 anos está internado no Hospital Cajuru com ferimentos no braço esquerdo.
De acordo com informações da Guarda Municipal, o encontro entre os dois grupos rivais aconteceu por acaso na região central de Curitiba. A polícia espera que com a prisão deste suspeito, mais nomes sejam identificados para que outros suspeitos também sejam presos.
O inspetor Frederico da Guarda Municipal (GM) relatou que Santos confessou e voltou atrás. “Ele foi reconhecido pelo grupo rival e chegou a confessar parte da autoria do crime. Depois na Depol, ele voltou atrás na confissão, mas mesmo assim ele já tinha sido reconhecido por todos os demais envolvidos”.
O encontro dos dois grupos na praça foi por acaso. “O grupo dos skinheads estava reunido aguardando outros colegas que vinham de outros estados quando de repente deram de frente com o grupo de punk. Eles entraram em atrito e começaram a jogar pedra um no outro e em algum momento, a vítima acabou ficando isolada em um determinado local, quase em frente à Câmara Municipal, e foi circulado pelos demais agressores”, descreveu o inspetor da GM.
De acordo com informações de testemunha e do suspeito, nove pessoas estavam no grupo dos punks e 5 dos skinheads. “Foram três adolescentes, três jovens e moças que entraram em confronto e um deles acabou perdendo a vida de maneira banal justamente por causa de ideologias que muitas vezes não tem o porquê de existir”, lamenta Frederico da GM.
Temendo um nome confronto, a Polícia Militar e a Guarda Municipal estão de nas ruas centrais de Curitiba, principalmente no Largo da Ordem, para evitar um novo ataque entre os grupos rivais.
Extraído de: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado pela sua contribuição.
Inspetor Frederico

Onde Encontrar os Livros? Clik no Banner

Fale Conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
Cidade
Estado



http://www.linkws.com