Páginas

07 novembro 2010

Nossa Senhora da Guarda e o Primeiro Mandamento


Página Mariana
Nossa Senhora da Guarda
e o Primeiro Mandamento
Exemplo de como devemos nos preocupar mais com o que Deus quer de nós, e menos com o que dizem os outros. O que importa é a obediência a Deus, e não a opinião dos homens.
Valdis Grinsteins
Era o dia 29 de agosto de 1487. E Benedetto Pareto foi, como de costume, trabalhar desde cedo no monte Figogna, perto da cidade italiana de Gênova. Este era um dos montes chamados de guarda, porque naqueles remotos tempos a praga da pirataria muçulmana era considerável; e para as pessoas terem tempo de fugir, e as defesas serem preparadas, vigias faziam a guarda no alto de pontos estratégicos.


Benedetto era pastor e costumava levar suas ovelhas para pastarem nessas paragens. Sua esposa levava-lhe o almoço por volta das 10 h da manhã, e esta era normalmente a única interrupção na sua rotina. Mas nesse dia ele viu aproximar-se uma bela senhora, que se apresentou como a Mãe de Jesus. Primeiramente foi necessário que Ela o tranqüilizasse, pois ele se impressionara muito ao vê-la. Em seguida a senhora pediu-lhe que construísse uma capela nesse local, bem no alto do monte. Benedetto estranhou, pois os pastores eram uma classe pobre, e ele não era exceção. Por isso objetou:
— Mas eu sou muito pobre, e para construir neste monte alto e deserto será preciso tanto dinheiro, que duvido que o consiga.
A rigor, sua observação seria válida se ele devesse contar só com suas próprias forças. Mas Nossa Senhora lhe respondeu:
— Não tenhas medo. Serás muito ajudado.
Tocado pela graça, Benedetto correu à sua casa para contar à família o que acabava de lhe acontecer. Mas as reações da família não foram as que ele talvez esperasse. Especialmente cética e sarcástica, sua esposa lhe diz:
— Até hoje todos te consideravam uma pessoa simples, mas de hoje em diante vão te considerar um tosco ou completamente louco.
E ela se empenhou tanto em que ele nada fizesse ou dissesse, que afinal ele decidiu seguir esse mau conselho.
No dia seguinte, ao voltar novamente ao trabalho, decidiu recolher alguns figos. Quando subiu na árvore, o ramo no qual se apoiava quebrou-se, e ele caiu por terra. As feridas eram sérias, e poderiam até mesmo provocar-lhe a morte. Levado para casa, ficou alguns dias de cama. Nessa situação, Nossa Senhora apareceu-lhe novamente. Com bondade materna, repreendeu-o suavemente por sua atitude. Pediu-lhe novamente que construísse uma capela, e curou suas feridas.


Agora Benedetto não teve mais dúvidas. Não perguntou a ninguém, nem quis saber o que os outros pensavam. Imediatamente percorreu as localidades vizinhas, contando o acontecido e pedindo ajuda para construir a capela. E de fato, o que Nossa Senhora lhe dissera aconteceu. Ele foi muito ajudado, e em pouco tempo terminou de construir a capela no alto do monte Figogna. Essa capela original era pequena, de forma retangular e com teto de madeira, e hoje se encontra incluída numa edificação posterior, que a envolve totalmente. 
A notícia da aparição percorreu a região, e as pessoas começaram a fazer peregrinações ao local. Dezenas de anos depois, já em 1530, foi decidida a construção de um santuário para acolher os peregrinos, cada vez mais numerosos. A nobre família Ghersi contribuiu largamente para que o santuário fosse edificado. O prédio que hoje embeleza o local data do final do século XIX, quando além das edificações religiosas foi também erguido um alojamento para peregrinos. O Papa Bento XV, que era natural da cidade de Gênova, concedeu em 1915 à igreja a condição de basílica. Fez também construir nos jardins do Vaticano uma capelinha dedicada a Nossa Senhora da Guarda. Mais recentemente, o Papa Bento XVI visitou aquela basílica.

Basílica de Nossa Senhora da Guarda

Preocupar-se com Deus e não com os homens
Chama a atenção nesse episódio a capacidade que algumas pessoas têm para influenciar outras, tanto para o bem quanto para o mal. Benedetto a teve para o bem, quando facilmente convenceu outros a que o ajudassem a construir a capela pedida por Nossa Senhora. Para o mal, a teve sua família, querendo impedi-lo de atender o pedido da Virgem Santíssima.
Deus quis que vivêssemos em sociedade, por isso as opiniões dos outros têm importância para nós, e normalmente devemos nos preocupar em manter uma boa reputação diante das outras pessoas. Mas a importância da opinião alheia não pode ser desmedida nem contrariar os desígnios de Deus. Muitíssimo mais importam a obediência que devemos a Deus e a opinião que Deus tem de nós.
Quando há uma clara manifestação de um desejo divino, devemos renunciar à preocupação com o que dizem os outros. Benedetto, mesmo tendo visto a Santíssima Virgem, e estando totalmente seguro do pedido d’Ela, deixou-se influenciar pelo que poderiam vir a dizer ou pensar os outros. Isto é claramente uma subversão da hierarquia das coisas, pois mesmo todos os homens juntos não valem nem de longe o que vale Nossa Senhora. Além do mais, ele se deixou influenciar por uma conjectura ou possibilidade, não por uma certeza. Nossa Senhora tinha afirmado a ele que seria muito ajudado, mas ele preferiu crer em quem sugeriu que ele seria ridicularizado.
   
Ex votos lembram inúmeras graças recebidas

O amor de Deus acima de tudo e de todos
Por outro lado, é interessante notar a forma de atuar de Nossa Senhora. Benedetto recebeu um castigo, mas logo em seguida este foi atenuado por nova aparição e por uma cura miraculosa e maternal, dado que a rejeição do pedido não fora iniciativa dele, mas resultante da má influência recebida.
É bem essa a forma de atuar da Santíssima Virgem que, como mãe amorosa, nos lembra sempre nossos deveres para com Deus. Pois aqui se tratava de amar a Deus acima de tudo — neste caso concreto, acima da boa ou má fama que eventualmente o pastor poderia auferir. Certas pessoas pensam que o pecado contra o Primeiro Mandamento é algo um tanto teórico, e que basta ter um ou outro impulso do coração, um sentimentozinho de vez em quando, para cumprir esse mandamento. Não é bem assim, pois o amor a Deus acima de tudo significa especialmente amá-lo mais do que aos nossos interesses e nossas vantagens.
Peçamos então a Nossa Senhora da Guarda que nos ensine a cumprir bem este mandamento, o mais importante e fundamental de todos; pois, se o cumprirmos diligentemente, produziremos frutos extraordinários. Como Benedetto, cuja decisão de atender o pedido de Nossa Senhora levou-o a conseguir rapidamente o apoio e os materiais de que precisava.


Fonte: http://www.catolicismo.com.br/materia/materia.cfm/idmat/555B56BA-3048-313C-2EC6328AC03C1606/mes/Maio2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigado pela sua contribuição.
Inspetor Frederico

Onde Encontrar os Livros? Clik no Banner

Fale Conosco

Assunto do contato
Nome
E-mail
Mensagem
Cidade
Estado



http://www.linkws.com